Sérgio Coelho, presidente do Atlético — Foto: João Viegas/Atlético

O presidente do Atlético, Sérgio Coelho, afirmou que não é de responsabilidade do clube a fiscalização da SAF alvinegra, constituída em novembro do ano passado. De acordo com o dirigente, a função de inspecionar a nova adminsitração cabe a uma empresa de auditoria.

“Não temos o papel de fiscalizar a SAF, somos sócios da SAF”, disse o mandatário, levando em consideração que o clube ficou com 25% das ações do clube e vendeu os outros 75% à Galo Holding, empresa aberta para administrar a Sociedade Anônima do Futebol alvinegra.

“Quem vai fiscalizar são empresas de auditoria independente. Nossa [empresa contratada de] auditoria está entre as maiores do mundo. Então, a torcida pode ficar absolutamente tranquila, porque toda a gestão da SAF será auditada por auditoria que tem competência para isso”, completou o mandatário.

A explicação de Sérgio Coelho foi publicada em vídeo nas redes sociais do presidente do Conselho da SAF do Atlético, Rubens Menin, que afirmou haver, agora, uma diferença importante na responsabilização de quem administra o clube.

“No passado, com a associação, se um dirigente fizesse alguma coisa errada ou administrasse mal as finanças do clube, ia embora e nada acontecia com ele. Agora não. Qualquer coisa que a gente faça de errado, nosso CPF está lá, seremos responsabilizados”, declarou Menin.

próximo artigoNovos casos de hanseníase aumentaram 5% de janeiro a novembro de 2023
Artigo seguinteWilliam avança por ampliação de contrato com o Cruzeiro; entenda