A bexiga é um órgão oco e muscular com o formato aproximado de bolsa, localizado na cavidade pélvica. Uma de suas funções é armazenar a urina, líquido claro, amarelado e transparente, excretado pelos rins depois de o sangue ter sido filtrado no interior dos nefrônios (ou néfrons), as unidades renais que promovem a retirada de substâncias tóxicas do sangue e dos resíduos do metabolismo que devem ser eliminados da corrente sanguínea.

Os rins funcionam ininterruptamente, de tal modo que a urina goteja no interior da bexiga o tempo todo, sem parar. Quando o volume no interior desse órgão atinge por volta de 150 ml/200ml, pequenos sensores enviam sinais para o cérebro que despertam a necessidade de esvaziá-la.

Veja também: Como prevenir a infecção urinária

Hematúria é o nome utilizado para designar a presença de sangue na urina, condição que dificilmente passa despercebida quando associada a alterações na coloração do líquido ou à formação de coágulos visíveis a olho nu.

Em geral, a hematúria não é considerada uma doença em si mesma, mas um sinal de que algo não vai bem no trato geniturinário.

Fatores de risco da hematúria

São considerados fatores de risco para perda de sangue na urina:

  • Idade acima de 50 anos;
  • Histórico familiar da condição;
  • Pressão alta;
  • Grande quantidade de sangue na urina;
  • Edema (inchaço) nas pernas e pés;
  • Tabagismo;
  • Uso prolongado de sondas vesicais.

Causas da perda de sangue na urina

Não necessariamente, as alterações na cor da urina podem ser atribuídas à presença de hemácias  (outro nome dos glóbulos vermelhos). Inúmeras condições podem estar relacionadas com esses episódios. É o que acontece com: 1) o uso de certos medicamentos, entre eles, alguns anticoagulantes, analgésicos e anti-inflamatórios, como o AAS, o pyridium e a rifampicina; 2) o consumo de certos vegetais e temperos, como a beterraba, o ruibarbo, a amora e a páprica, por exemplo; 3) a prática de exercícios físicos intensos e extenuantes como as corridas de longa distância; 4) os traumatismos que afetam o sistema urinário ou parte dele e; 5) nas mulheres, a perda natural de sangue durante a menstruação.

Outras causas possíveis da hematúria

A hematúria é comum nas seguintes condições:

  • Infecções do trato urinário;
  • Cálculos renais (pedras nos rins) e na bexiga;
  • Alguns tipos de câncer (rins, bexiga, próstata ou ureteres);
  • Sangramento vaginal;
  • Lúpus eritematoso sistêmico;
  • Rins policísticos;
  • Distúrbios nos vasos sanguíneos ou na coagulação do sangue;
  • Atividade sexual recente antes da coleta.

Veja também: Sangue na urina pode ser sinal de câncer de bexiga

Classificação

A hematúria pode ser classificada em diferentes tipos que, de certo modo, ajudam a orientar o diagnóstico. Entre eles, vale destacar:

  • Hematúria macroscópica – visível a olho nu, em geral é a manifestação clínica de distúrbios no trato urinário que se distinguem pelo tom escurecido ou avermelhado da urina e/ou pela presença de coágulos de sangue;
  • Hematúria microscópica – pode ser detectada por meio de exames laboratoriais específicos de urina. Nesse caso, nem mesmo o portador da condição consegue perceber a alteração na aparência da urina;
  • Persistente (é constante, está sempre presente) ou transiente, é intermitente, ou seja, ocorrem intervalos assintomáticos periodicamente;
  • Dismórfica eritrocitária – as hemácias presentes na urina apresentam formato patológico bastante atípico. É o que ocorre, por exemplo, nos quadros de anemia falciforme em que os glóbulos vermelhos assumem a forma aproximada de uma foice;
  • Isolada – quando não há nenhum outro sintoma (febre, alterações na cor ou nos resultados dos exames laboratoriais, perda de peso) além da presença de sangue na urina. Esse caso específico de perda de sangue na urina em que não é possível identificar uma causa, é conhecido como doença da membrana fina ou hematúria benigna familiar. A principal característica do problema é “uma discreta alteração genética nas membranas dos glomérulos (unidade de filtração do rim), sem nenhuma relevância clínica”. Por isso dispensa tratamento, embora deva ser monitorada regularmente.
  • Sintomas da hematúria
  • Entre todos, o sintoma da hematúria que mais chama a atenção é a mudança de cor da urina, que pode ir desde o rosa-claro até tonalidades avermelhadas ou mais escuras próximas da cor da coca cola.
  • O mais provável é que os sinais da hematúria variem de acordo com as características da doença subjacente. Nesses casos, febre, queimação, dor durante a micção, nas costas e no baixo ventre, sensação de urgência para urinar (polaciúria) e aumento da frequência da necessidade de micção podem ser sinal de que algo não vai bem no organismo e que precisa ser investigado.
  • Diagnóstico
  • A presença de uma única gota de sangue pode ser suficiente para colorir a urina, mas não basta para estabelecer o diagnóstico de hematúria. Para tanto, além do levantamento da história clínica e do exame físico, a realização de exames laboratoriais de urina tipo 1 e de imagem, como a cistoscopia, a ultrassonografia e ressonância magnética são recursos importantes para estabelecer o diagnóstico diferencial.
  • Em muitos casos, porém, a simples aparência da urina pode sugerir um possível caso de hematúria. Por isso, é fundamental procurar assistência médica, sempre que a pessoa notar qualquer alteração que possa sugerir a presença de células do sangue na urina
  • Tratamento da hematúria
  • Como a hematúria é um sinal e não uma doença em si mesma, pode ser sintomática ou não, a escolha do tratamento depende diretamente da identificação da causa que justifica a condição e que também varia de acordo com o quadro apresentado.
  • Veja um exemplo. As infecções bacterianas do trato urinário, a causa mais frequente da presença de sangue na urina, é tratada com antibióticos. Quimioterapia e radioterapia são úteis nos tratamentos oncológicos.

Perguntas frequentes sobre hematúria

O que é hematúria?

Hematúria é o nome utilizado para designar a presença de sangue na urina. Em geral, a hematúria não é considerada uma doença em si mesma, mas um sinal de que algo não vai bem no sistema geniturinário.

Qual o CID para hematúria?

CID10 é a Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde publicada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A classificação visa padronizar a codificação de doenças e outros problemas relacionados à saúde.

O CID10 para hematúria não especificada, ou seja, sem causa definida é R31.

próximo artigoPrefeitura de Ipatinga promove Seminário de Educação Inclusiva em parceria com o Sebrae
Artigo seguinteJuíz emite ordem de prisão preventiva para o acusado de matar empresário em Ipatinga
0 0 votes
Classificação
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários