Pessoas jovens, em especial na faixa dos 30 a 35 anos, estão cada vez mais preocupadas com esquecimentos e lapsos de memória. Temem que seja alguma doença como Alzheimer, que acomete geralmente indivíduos acima dos 60 anos, sendo muito rara em jovens. Na realidade, na juventude a dificuldade em lembrar das coisas, não é uma perda real da memória. Costuma ser uma consequência da falta de sono, sobrecarga mental, ansiedade, depressão, problemas nutricionais ou hormonais. 

O dinamismo da vida moderna acarreta muito estresse, levando a uma sobrecarga de atividades, o que provoca um desgaste mental grande, ocasionando os lapsos. A memória e o raciocínio começam a se deteriorar a partir dos 40 anos de idade, segundo um estudo publicado na revista médica britânica British Medical Journal. Já no comunicado do INSERM, Instituto Nacional de Saúde e Pesquisa Médica, nossa capacidade de raciocinar e compreender começa a declinar a partir dos 45 anos de idade. 

Para diferenciar um esquecimento ou lapso de memória de um problema mais grave, importa observar qual é a dificuldade apresentada e com qual frequência ela aparece.Esquecimentos eventuais, em especial quando se está muito fatigado, ainda mais emocionalmente, é bem normal. Mas quando isso compromete a rotina, diminuindo o rendimento no trabalho ou nos estudos, por exemplo, mudanças na personalidade, dificuldade em manipular o dinheiro, dirigir ou realizar rotas em locais previamente conhecidos, bem como alterações na linguagem,  então é melhor procurar um médico neurologista para fazer uma avaliação. 

As principais causas de esquecimento ou lapso de memória são: 

Ansiedade 

É a principal causa, em todas as faixas etárias, principalmente em jovens. No indivíduo ansioso ocorre ativação de múltiplas regiões cerebrais e aumento da atenção e hipervigilância a estímulos ameaçadores, levando a esquecimentos por falta de atenção desatenção e concentração.

Estresse

Estudos científicos demonstram que em situações de estresse crônico, há a liberação excessiva do hormônio cortisol, o que prejudica a memória a curto prazo, podendo causar a atrofia de regiões do cérebro relacionadas ao armazenamento de informações.

Depressão 

Condição que causa diminuição de neurotransmissores essenciais para as funções cognitivas, como a serotonina, dopamina e noradrenalina, provocando disfunção executiva (dificuldade no planejamento e realização de tarefas), déficit de atenção

ou velocidade de processamento das informações.

Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)

É um distúrbio que, em geral, começa na infância através da dificuldade de aprendizagem. Em adultos, predominam os sintomas de desatenção.

Sinais frequentes desta condição:

Não escutar quando lhe dirigem a palavra

Distração por estímulos externos

Esquecimento em relação a atividades cotidianas

Dificuldade para organizar tarefas e atividades

Perda constante de objetos necessários às tarefas ou atividades

Procrastinação, evitando tarefas que exijam esforço mental prolongado

Deixar de prestar atenção a detalhes ou cometer erros por descuido em atividades escolares, de trabalho ou durante outras atividades

Não seguir instruções, não conseguir terminar tarefas domésticas ou no trabalho

Privação de sono crônica

Dormir menos que 6 a 8 horas, de forma repetida, o que pode trazer consequências à saúde, como prejuízos à memória e aprendizado, dificuldade em tomar decisões, redução da atenção, alterações do humor e risco de desenvolver transtornos psicológicos. 

Medicamentos 

O uso prolongado e indiscriminado de remédios sedativos, hipnóticos, ansiolíticos, antidepressivos, relaxantes musculares, anticonvulsivantes e calmantes pode afetar a memória e causar esquecimentos.

Para prevenir os lapsos de memória é necessário melhorar alguns hábitos de vida, como dormir bem, ter uma alimentação equilibrada, diminuir o consumo de álcool, ter um hobby, meditar, enfim, investir na saúde física e mental. Uma pesquisa feita pela Neuroimage, com 51 homens e mulheres saudáveis, entre 18 e 55 anos, afirma que os que apresentavam aptidão física mais elevada, tinham um hipocampo mais firme e elástico e se saíram melhor nos testes de memória. Portanto, atividade física regular contribui muito para evitar esquecimentos. 

Existem também algumas técnicas que ajudam bastante: 

Relacionar o que você quer lembrar com algum lugar

Agrupar informações importantes em uma sequência temporal, com começo, meio e fim 

Manter o foco, evitando que outro pensamento ocupe sua mente enquanto estiver realizando uma tarefa

Alguns jogos melhoram a memória, como xadrez, quebra-cabeça, palavras cruzadas, jogo da memória e o Genius

O estudo e a leitura são grandes estimuladores mentais. A imaginação, raciocínio e memorização melhoram ainda mais se texto o que foi lido ou estudado for resumido

Um estudo feito pelo Global Gender Gap Report 2022, do Fórum Econômico Mundial, constatou que a participação feminina no empreendedorismo cresceu globalmente nos últimos dois anos. No Brasil, a porcentagem de novas empreendedoras aumentou 41%, enquanto que entre os homens, esse número foi menor, 22%. 

Contudo, conforme a pesquisa do Report de Female Founders, realizado em 2020,  em parceria com a Endeavor e a B2Mamy, as startups e scale-ups brasileiras fundadas exclusivamente por mulheres são apenas 4,7% do total. Assim, somando  o percentual de empresas cofundadas por mulheres (5,1%), apenas 9,8% das empresas têm fundadoras mulheres, revelando a baixa representatividade feminina, quando se trata de estar à frente de startups e scale-ups. 

Os setores com maior concentração de mulheres fundadoras são:  fashiontechs, de moda, RH e gestão, negócios sociais e alimentação. Porém, está aumentando o número quando se trata de saúde, biotecnologia, educação, varejo e serviços financeiros. Em geral, o empreendedorismo feminino acontece diante da oportunidade e não por necessidade, quando se trata de negócios de alto crescimento, devido ao amplo conhecimento do mercado onde atuam. É um aproveitamento do aprendizado que possuem, através da solução de problemas já vivenciados e empreendidos, mesmo que em negócios de menor escala. 

Recentemente, houve um aumento da oferta de capital, em especial da venture capital. No entanto, há uma desigualdade na alocação desse capital, constatada em 2020, quando as mulheres receberam apenas 0,04% do total de capital de risco investido no Brasil. Assim, precisamos refletir e agir no sentido de fomentar o empreendedorismo feminino, para que haja um ecossistema mais diverso e inclusivo no mercado de trabalho, aumentando a presença feminina. 

Agosto Branco é uma campanha que alerta para a importância da prevenção contra o câncer, que mais provoca mortes no mundo: o de pulmão. Dados da SBOC, Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica, apontam que somente em 2020, cerca de 1,7 milhão de vítimas foram notificadas no Brasil, resultando em 30 mil óbitos. A maioria dos cânceres de pulmão não demonstram  sintomas até chegarem em estágio avançado. 

Os sinais mais frequentes são:

Tosse

Tosse com expectoração mucosa

Tosse com expectoração com sangue

Dor no peito

Rouquidão

Perda de apetite

Perda de peso inexplicada

Falta de ar

Fadiga

Infecções respiratórias de repetição

Contudo, quando o câncer já passou para outros órgãos, surgem outros sintomas:

Dor óssea 

Alterações no sistema nervoso

Icterícia (cor amarelada de mucosas e pele)

Nódulos próximos à superfície do corpo

Alguns cânceres de pulmão também podem provocar algumas síndromes: 

Síndrome de Horner

Tumores localizados na parte superior dos pulmões, também chamados de Tumores de Pancoast, que podem provocar: queda de uma pálpebra, constrição da pupila, transpiração diminuída do lado afetado da face e dor severa do ombro.%u2028 

Síndrome da veia cava superior

Tumores nessa área podem ocasionar:  inchaço na face, pescoço, braços e parte superior do tórax, além de dores de cabeça, tontura, e alteração da consciência se afetar o cérebro. Embora seja uma síndrome que pode se desenvolver gradualmente ao longo do tempo, em alguns casos pode se tornar um risco à vida, devendo ser tratada imediatamente.%u2028 

Síndromes paraneoplásicas

Frequentemente associadas ao câncer de pulmão de pequenas células, causando: síndrome de secreção inapropriada de hormônio antidiurético, síndrome de Cushing, problemas no sistema nervoso, hipercalcemia e coágulos sanguíneos.

Para prevenir, recomenda-se: 

Não fumar e evitar a exposição passiva à fumaça do cigarro. Se a pessoa parar de fumar antes de desenvolver um câncer, o tecido pulmonar danificado gradualmente se repara. Independente da idade ou do tempo em que fumou, parar pode reduzir o risco da doença.

Evitar a exposição ao radônio. É um gás invisível, inodoro e mortal, que entra nos ambientes confinados (casas e edifícios) através de fissuras, rachaduras, buracos, canos da fundação, ralos e água de poço.

Ter uma dieta saudável. Consumir bastante frutas e verduras . 

Evitar a exposição a certos agentes químicos (como o arsênico, asbesto, berílio, cromo, urânio, níquel, cádmio, cloreto de vinila e éter de clorometil), encontrados principalmente no ambiente ocupacional.

Um estudo feito pela Pnad, Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua de 2022, que investiga as formas de trabalho distintas da ocupação remunerada, aponta que a quantidade de horas que as mulheres gastam com trabalho doméstico a cada semana é de 9,6 horas a mais do que os homens. 

Em 2019, essa diferença era ainda maior: 10 horas e meia. Mesmo diante da diminuição, as mulheres ainda sentem mais que os homens, o peso das tarefas domésticas e do cuidado com outras pessoas. Elas dedicam, em média, mais de 20 horas semanais para isso, enquanto os homens dedicam um pouco mais da metade desse tempo, 11 horas semanais. 

Desta forma, a divisão das tarefas relativas ao lar e à família permanece desigual mesmo entre os trabalhadores: em média, as mulheres ocupadas dedicam seis horas e meia a mais do que os homens ocupados aos afazeres domésticos. 

Em 2022, foi constatado que as mulheres são as responsáveis por atividades ligadas à alimentação, limpeza ou manutenção de roupas e sapatos e limpeza ou arrumação, enquanto os homens se preocupam com pequenos reparos ou manutenção do domicílio. Ademais, as mulheres negras aparecem com maior taxa de realização de afazeres domésticos, 92,7%, confirmando a desigualdade racial e por gênero.

próximo artigoMEC regulamenta adesão de instituições à supervisão do Mais Médicos
Artigo seguintePrefeitura de Santana do Paraíso abre consulta pública para elaboração da Lei Orçamentária Anual
0 0 votes
Classificação
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários