A Usiminas retomou as operações do Alto-Forno 3 após investir 2,7 bilhões na reforma, visando uma produção mais eficiente e sustentável do aço. O presidente da empresa, Marcelo Chara, destacou a eficiência do equipamento, mas expressou preocupação com a concorrência do aço chinês, vendido a preços mais baixos. Ele espera do governo federal uma taxação maior de 25% sobre o aço chinês para enfrentar essa concorrência desleal. O Alto-Forno 3, com capacidade para 3,6 milhões de toneladas de Ferro gusa por ano, enfrentou desafios devido à competição chinesa, resultando em demissões em Ipatinga. O governador Romeu Zema elogiou o investimento e se comprometeu a contribuir junto ao governo federal em relação à taxação. A reinauguração contou com a presença de diversas lideranças, destacando o impacto do investimento na região.

próximo artigoPrefeitura de Ipatinga está intensificando as ações de combate às arboviroses
Artigo seguinteTebet diz que veto a emendas parlamentares pode ser revisto em março