Somente na região, doze ruas feitas de bloquetes devem receber a pavimentação asfáltica, proporcionando melhorias no tráfego de veículos

O cronograma de melhoria das condições de mobilidade urbana em Ipatinga segue sendo cumprido pela gestão municipal. Nesta quinta-feira (25), foi a vez da Secretaria Municipal de Obras Públicas (SEMOP) iniciar a execução das atividades de asfaltamento nas imediações da Escola Municipal Hugo Duarte Coutinho, localizada entre as ruas Ester e Jordão, no bairro Canaã.

O prefeito da cidade, Gustavo Nunes, acompanhou o início dos trabalhos. “Estamos empenhados em desenvolver ações que melhorem, efetivamente, a vida do nosso cidadão. Somente nesta região aqui, por exemplo, serão doze ruas contempladas com a pavimentação asfáltica”, anunciou o chefe do Executivo.

As ruas previstas nesta etapa de pavimentação são vias de bloquetes. Em sua visita à obra, o prefeito também fez questão de esclarecer uma dúvida frequente que ele escuta dos cidadãos: por que em algumas ruas o asfalto é colocado por cima do bloquete, enquanto em outras é necessário retirar o bloquete antes de aplicar o novo asfalto?

“Antes de começarmos a obra, a equipe de engenharia vem até o local, faz um estudo de análise do solo e, se esse estudo nos indicar que o solo e a base estão bons, não justifica fazer a retirada dos bloquetes. Então, o asfalto vai por cima com uma espessura mais grossa. Caso contrário, se o estudo identificar que o solo não está de boa qualidade, nós fazemos a retirada dos bloquetes, uma nova base e passamos o asfalto”, detalhou Gustavo Nunes.

Além da melhoria de mobilidade para o bairro, as obras de pavimentação nas proximidades da Escola Municipal Hugo Duarte Coutinho devem garantir também a valorização dos imóveis e um movimento ainda maior nos estabelecimentos ali instalados.

Mais de 100 vias pavimentadas
Em um balanço recente, a gestão municipal divulgou que nos três primeiros anos de governo, foram em torno de 130 vias pavimentadas e mais de 15 escadarias construídas. Os asfaltamentos somaram, até dezembro de 2023, mais de 40 quilômetros, abrangendo diversas regiões, como Centro, Cariru, Iguaçu, Horto, Vila Celeste, Vila da Paz, Ideal, Bom Jardim, Barra Alegre, Veneza, Bethânia e Canaã.

próximo artigoChikungunya: a prevenção para evitar a fase crônica da doença
Artigo seguinteVacina da dengue agrega outras estratégias de combate, diz ministério