Foto: Reprodução

O ano de 2019 será decisivo para a carreira de Robson Conceição. O campeão olímpico vai se reunir esta semana com o técnico Luiz Dórea e sua equipe para definir o plano para o ano que vem. Uma coisa é certa. O baiano, de 30 anos, quer disputar o título mundial no segundo semestre e pretende baixar para a categoria dos penas.

Atualmente, Robson luta entre os superpenas, cujo limite de peso é de 58,967 quilos. Se baixar para os penas terá de acusar 57,153 quilos na balança. “Não tenho problema com o peso. Pode ser um pouco mais de sacrifício, mas vale a pena.” O boxeador foi medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 2016 na categoria amadora dos leves (até 60 quilos).

“Se eu pudesse lutaria agora pelo título mundial”, disse Robson a este blog durante sessão de testes no Núcleo de Alto Rendimento (NAR), em São Paulo. “Mas vamos passo a passo, com a cabeça no lugar, para fazer tudo certo e conseguir chegar forte no momento exato.”

Dia 12 de janeiro, Robson luta pela 11ª vez como profissional. El está invicto, com cinco nocautes. Seu adversário será o mexicano Hector Ambriz Suarez (12-8-2, 6 KO) .  O duelo vai fazer parte da programação que terá como principal atração o campeão dos penas Oscar Valdez.

Robson e sua equipe vão definir se a viagem para os Estados Unidos será antes do Natal ou depois do fim do ano. O certo é que no ano que vem o brasileiro vai passar mais tempo nos Estados Unidos. “Lá eu tenho uma quantidade muito grande de sparrings e isso ajuda muito na preparação”, disse o boxeador, que reclamou da falta de apoio no Brasil. “Só tenho um patrocinador. Um convênio dentário. Mais nada.”

próximo artigoFSFX recebe primeira turma de Trainee
Artigo seguinteCamuflagem de estrias: conheça melhor a técnica e outros procedimentos