Inquérito policial aponta que jovem foi torturada e estuprada antes de ser assassinada em Ipatinga

O delegado de homicídios de Ipatinga, Marcelo Marino, concluiu o inquérito sobre a morte da jovem, de 22 anos, cujo corpo foi encontrado próximo ao Ribeirão Ipanema, no dia 22 de abril. Nas palavras do delegado, foi um crime bárbaro. As investigações apontaram que ela foi torturada e estuprada antes do feminicídio. Clique e confira a entrevista completa com Marcelo Marino.

próximo artigoEscritora de Ipatinga se destaca no mercado Nacional
Artigo seguinteCusto da cesta básica aumenta nas 17 capitais pesquisadas pelo Dieese