Foto: Assessoria de Comunicação/Timóteo

O objetivo foi mobilizar a sociedade para a construção de públicas voltadas para crianças e adolescentes

O auditório da Prefeitura de Timóteo recebeu nesta sexta-feira (23), a XI Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. O tema central do encontro foi “Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamento das Violências”. A conferência contou com representantes dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, representantes de empresas, Polícia Militar, entidades socioassistenciais, Conselho Tutelar, crianças e adolescentes.

Foto: Assessoria de Comunicação/Timóteo

Os eixos temáticos discutidos na conferência foram os seguintes: Garantia dos Direitos e Políticas Públicas e de Inclusão Social; Prevenção e Enfrentamento da Violência Contra Crianças e Adolescentes; Orçamento e Financiamento das Políticas para Crianças e Adolescentes; Participação, Comunicação Social e Protagonismo de Crianças e Adolescentes e Espaços de Gestão e Controle Social das Políticas Públicas de Criança e Adolescentes.

O objetivo da XI Conferência Municipal foi o de mobilizar os integrantes do Sistema de Garantia de Direitos, adolescentes e a sociedade para a construção de propostas voltadas para a proteção integral nas políticas públicas, fortalecendo as estratégias e ações de enfrentamento às violências, considerando a diversidade.

Além da definição das diretrizes, os participantes também elegeram os delegados para representar o município na X Conferência Estadual de Minas Gerais. O evento contou com palestra da psicóloga e doutorando em Ciências Sociais/Linha de Políticas Públicas, Participação e Poder Local, Cássia Vieira de Melo.

A secretária de Assistência Social de Timóteo, Rosanna Borges Moura, exaltou a participação dos representantes de vários segmentos organizados do município o que, na sua opinião, reforça e aumenta a importância de definição das estratégias em defesa das crianças e adolescentes. “Temos uma ótima oportunidade de dialogar e discutir as políticas e as próximas ações do município para cuidar e garantir o futuro das nossas crianças e adolescentes”, destacou a secretária.

Foto: Assessoria de Comunicação/Timóteo

Desafios

Já a presidente do Conselho Municipal, Grazielle Araújo Martins Torres Torquetti, mencionou os desafios que precisam ser vencidos. Como exemplo, ela relatou uma série de indicadores que demonstram a fragilidade do público alvo: no ano de 2015, 2,8 milhões de crianças e adolescentes estavam fora da escola segundo levantamento do PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) do IBGE; 70% das vítimas de estupros no país são praticados contra crianças e adolescentes; 689 mil crianças e adolescentes morreram por acidente de trânsito, homicídio ou suicídio no período de 1980 a 2013; a cada 100 mil brasileiros mortos, 4,7% são de crianças brancas e 13,1% de negras.

O prefeito de Timóteo, Douglas Willkys, por sua vez, se disse satisfeito pela participação em peso da população na conferência lembrando que é “nosso dever assegurar a proteção integral às crianças e adolescentes”. “O momento é importante para o fortalecimento do Conselho e das políticas que garantam o cumprimento do Estatuto da Criança e do Adolescente”, pontuou o prefeito, acrescentado “que qualquer mudança ou transformação que desejamos têm que começar a partir e nós”.

Fonte:Assessoria de Comunicação/Timóteo

próximo artigoPalmeiras campeão brasileiro 2018
Artigo seguinteIpatinga: 12 diretrizes de Meio Ambiente são aprovadas