O Santos corria contra o tempo para conseguir o registro, pois com a abertura da janela de transferências internacionais nesta terça-feira (13), o clube corre o risco de não conseguir registrar mais jogadores por conta das dívidas com Huachipato (CHI), pela compra de Soteldo, e do Atlético Nacional (COL), pela vinda de Aguilar.

No dia 13 abre nova janela. Ou seja, passa a valer o novo transfer ban do Huachipato e Atlético Nacional em conjunto. A verdade é que temos três leões para matar. Se matarmos um, vem dois. Passaremos para uma fase duplamente mais difícil – disse o presidente em exercício do Santos, Orlando Rollo, após a reunião do Conselho Deliberativo na semana passada.

Com Robinho regularizado, o técnico Cuca ganha mais uma peça para o ataque santista, que já conta com Marinho, Soteldo, Kaio Jorge, Arthur Gomes, Lucas Braga, Tailson e Raniel.

Robinho apareceu no BID da CBF (Foto: Reprodução/CBF).
próximo artigoNo “Papo Cabeça” desta semana, Leonardo Morelli fala sobre a procrastinação
Artigo seguinteCobiçado na Europa e polivalente: quem é Zaracho, meia do Racing a caminho do Atlético-MG