Entenda por que a Conmebol não cogita adiar jogo do Flamengo mesmo com seis atletas com Covid-19

A informação, divulgada na noite deste domingo, de que seis atletas do Flamengo, que estão concentrados no Equador junto ao elenco, foram diagnosticados com Covid-19 fez o clube se movimentar para trazer novas peças para o país sul-americano. Contudo, mesmo com o resultado dos exames, seria possível um adiamento do jogo para não prejudicar o time carioca?

Antes mesmo do retorno do futebol, a Conmebol soube amarrar as novas regras da Libertadores para que não houvesse questionamento quando a bola começasse a rolar. A principal mudança na norma poderia invalidar um possível pedido do clube à entidade para que a partida seja realizada em outra data, aguardando a recuperação de Bruno Henrique, Michael, Matheuzinho, Diego, Filipe Luís e Isla.

Ou seja, com o aumento no número de inscritos pelos times para a disputa, não haveria espaço para que os clubes reclamassem de desfalques por conta da pandemia de coronavírus. Anteriormente, a Conmebol limitava a 30 atletas por equipe. Desta vez, o rubro-negro, inclusive, já chamou outros quatro jogadores para se juntarem ao elenco no Equador.

Com a ampliação do limite para 50 profissionais do futebol, a maior confederação da categoria no continente ainda prevê derrota por W.O caso os clubes não queiram disputar o jogo. Além disso, a Conmebol não pensa em novas datas para que possíveis adiamentos sejam realizados.

Embora os jogadores passem por um rígido processo de verificação contra a Covid-19, contaminações em massa como a do Flamengo ocorreram em equipes brasileiras, mas, ainda são novidades para Libertadores. O principal episódio ocorreu com o Boca Juniors, que teve 18 atletas diagnosticados com a doença no início de setembro.

O time argentino, no entanto, informou antes da vitória por 2 a 0 sobre o Libertad, na última quinta-feira, que todos os atletas testaram negativo para a Covid-19 antes do deslocamento para Assunção, local onde foi a partida.

Domènec e seus comandados seguem treinando no estádio do Emelec para a partida desta terça, às 19h15, contra o Barcelona de Guayaquil. Além dos seis desfalques por conta da contaminação, Gabigol (lesionado) e Gustavo Henrique (suspenso) estão fora da quarta partida do Flamengo na Libertadores. Na última quinta, o Rubro-Negro foi goleado por 5 a 0 pelo Independiente Del Valle.

próximo artigoCom pauta cheia, comissões do Senado fazem sessões semipresenciais
Artigo seguintePolíticos comemoram redução do Parlamento na Itália