Para aumentar a cobertura vacinal de crianças e combater a desinformação sobre as vacinas, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e parceiros técnicos que atuam em 18 estados brasileiros, vão lançar a campanha de incentivo à vacinação infantil “Vá sim, Vacine! Ame, proteja, vacine nossas crianças”.  O lançamento e apresentação da campanha serão realizados nacionalmente e de forma virtual, nesta quinta-feira (26 de janeiro), às 10h, pelo canal do Unicef Brasil no Youtube.

A partir de 2015, conforme dados do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, as coberturas vacinais começaram a cair no Brasil, colocando o país em alerta para o perigo do retorno de doenças evitáveis. Em Pernambuco, por exemplo, a cobertura vacinal contra a poliomielite para crianças menores de 1 ano foi de 68,9%, em 2021. Para crianças acima de 1 ano, a taxa de reforço da pólio foi ainda menor: apenas 41,8%. Em 2021 nenhum tipo de imunobiológico teve a meta de cobertura vacinal atingida para menores de 1 ano no estado: BCG (82,1%), Rotavírus (68,6%), Pneumocócia (72,2%), Meningocócica (69%) e Pentavalente (69,1%).

“Na primeira infância, as crianças recebem vacinas que protegem contra várias doenças. O declínio nas taxas de vacinação coloca milhões de crianças e adolescentes, no Brasil e em todo o mundo, em risco de doenças perigosas e evitáveis”, explica Francisca Maria Andrade, especialista em Saúde do UNICEF. “É preciso reverter este cenário, oferecendo serviços de qualidade e acessíveis, disseminando informações corretas e incentivando as famílias a vacinarem as crianças”, completa.

A partir do lançamento da campanha, diversos produtos de comunicação, como VTs e spots, além das artes para camisas, bonés, cartazes, folderes, cards para redes sociais estarão disponíveis para download na biblioteca do site do Selo Unicef (selounicef.org.br) e poderão ser reproduzidos e impressos por prefeituras e outros órgãos interessados.

A campanha “Vá sim, Vacine!” busca contribuir para o aumento da cobertura vacinal sensibilizando tanto a população quanto as equipes de saúde, assistência social e educação dos 2.023 municípios brasileiros que participam do Selo Unicef, onde vivem mais de 17 milhões de crianças e adolescentes.

próximo artigoLula participa nesta terça da 7ª Cúpula da Celac na Argentina
Artigo seguinteSete mortos em dois tiroteios nos EUA após o massacre do Ano Novo Lunar