A tireoide tem formato de borboleta e fica localizada na parte da frente do pescoço. É uma das maiores glândulas do organismo e tem um peso aproximado de 15 a 25g. Sua produção de hormônios comanda uma série de funções, por isso, quando há um problema de tireoide, o corpo todo pode sofrer as consequências. Veja como reconhecer as alterações mais comuns.

Hipotireoidismo

Nessa disfunção, a tireoide não funciona corretamente, por isso, há diminuição da produção de hormônio e o metabolismo passa a trabalhar de forma mais lenta.

De acordo com o Ministério da Saúde, essa condição se manifesta com sintomas vagos como aumento de peso, dores musculares, cansaço, prisão de ventre, intolerância ao frio, ressecamento da pele e depressão.

A descoberta da doença ocorre após avaliação médica, que pode solicitar, quando necessário, a dosagem do hormônio no sangue. O tratamento é simples e envolve o uso de medicamentos e/ou hormônios específicos.

Hipertireoidismo

Nesse caso, o problema na tireoide é o contrário: ela trabalha demais e ocorre um excesso de hormônio. Isso leva à aceleração do metabolismo, com aumento do consumo de energia pelo corpo.

Como resultado dessa alteração, a pessoa fica mais acelerada, tem aumento de apetite e, apesar disso, emagrecimento. Podem ocorrer também suor excessivo, diarreia e aceleração dos batimentos do coração.

De acordo com os especialistas, a principal causa de hipertireoidismo é a doença de Graves: condição autoimune que também provoca alterações nos olhos, fazendo com que eles fiquem com aspecto de “saltados”.

A descoberta da doença, após avaliação médica, é confirmada por exames. Em geral, esse problema na tireoide é resolvido com o uso de medicamentos que vão baixar os níveis de hormônios no sangue.

Bócio

Geralmente, a tireoide não é percebida pela maioria das pessoas. Tanto que sua palpação só é realizada por pessoas treinadas. Quando o problema na tireoide é o bócio, ela aumenta tanto seu tamanho que, além de palpável pode se tornar visível. Existem diversas causas que explicam o aparecimento do bócio, incluindo hipotireoidismo, hipertireoidismo, gravidez e falta de iodo na dieta.

O principal sintoma é o inchaço da glândula, mas também podem ocorrer tosse, sensação de aperto na garganta e, em casos mais raros, dificuldade para engolir e respirar.

Mais uma vez, é a avaliação de um endocrinologista que faz determinar o diagnóstico desse problema na tireoide. Existem casos em que o bócio não precisa de tratamento, mas em outros podem ser necessários medicação ou cirurgia.

Câncer de tireoide

De acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, 95% dos casos em que se nota a presença de um nódulo na tireoide são benignos. Ainda que esse seja o principal sintomas do câncer de tireoide, esse é um tipo raro de doença.

Os sintomas só aparecem quando o câncer está em estágio avançado. Então, pode ocorrer rouquidão inexplicável, dificuldade para engolir ou para respirar. Uma avaliação médica cuidadosa pode ajudar a determinar a causa através de exames que podem incluir dosagem de hormônios no sangue, ecografia da tireoide e punção do nódulo.

Os tratamentos incluem cirurgia, terapia hormonal, iodo radioativo, radioterapia e, em alguns casos, quimioterapia.

próximo artigoFiocruz negocia mais 15 milhões de doses de vacina da AstraZeneca
Artigo seguinteNascidos em novembro podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje