A Justiça concedeu liberdade ao vereador Gilmarzinho, de Ipatinga, e a filha dele, no final da tarde de quarta-feira (2). O vereador ficou preso durante cinco meses, na penitenciária Dênio Moreira de Carvalho, em Ipaba.

O parlamentar foi o sétimo vereador privado de liberdade pela Operação Dolus comandada pelo GAECO, que investiga esquema de manipulação de salários dos servidores da Câmara de Ipatinga.

próximo artigoParque Ipanema sediará a Olimpíada do Conhecimento
Artigo seguinteEleição do Conselho Tutelar de Timóteo será domingo
0 0 votes
Classificação
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários