O caso da menina de 10 anos, que era vítima de estupro no Espírito Santo e acabou engravidando, chocou o país de diversas formas. Um dos pontos revoltantes é a informação de que ela era violentada desde os 6 anos de idade. Um fato que não é isolado na nossa sociedade e é preciso que todos fiquem atentos à mudança de comportamento apresentada pelas crianças e adolescentes vítimas de violência sexual. Quem explica os detalhes é a psicóloga Maria Elena Sodré, que também faz parte do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Lembrando que são vários os canais para denunciar os casos suspeitos: 190; Disque 100; 3829-8427 (Conselho Tutelar); e https://delegaciavirtual.sids.mg.gov.br/sxgn/ .

próximo artigoCrime domina 1,4 mil comunidades do Rio de Janeiro, diz governo
Artigo seguinteSó Santos e Bahia podem tirar Atlético do G-4. Galo só volta a campo, pela Série A, em 3 de setembro