Homem é condenado a 37 anos de prisão por ter matado a mãe

Foi condenado a 37 anos de prisão o homem que matou e enterrou a mãe no quintal de casa, em Santana do Paraíso. Segundo a 11ª Promotoria de Justiça de Ipatinga, é a maior pena registrada em um crime único no Tribunal do Júri em Minas Gerais. Alfredo da Costa Laurenço matou a mãe, de 78 anos, com golpes de facão. Depois, ele cavou uma cova no quintal de casa, a enterrou, limpou todo o sangue e fugiu. O crime aconteceu no dia 22 de julho de 2021, no bairro Industrial. O réu foi condenado por homicídio quadruplamente qualificado, ocultação de cadáver e fraude processual.

próximo artigoNo DF, governador revoga decreto de estado de calamidade pública
Artigo seguinteProdução de veículos sobe 0,4% em abril, diz balanço da Anfavea