DNIT estuda condições da BR 381, mas não prevê prazo para restabelecimento da rodovia

O reestabelecimento do tráfego na BR 381 continua sem previsão. E por ser o principal acesso entre a Capital – Belo Horizonte ao Vale do Aço, motoristas se arriscam utilizando as rotas alternativas que aumentam o tempo de viagem em para chegar ao Vale do Aço ou Belo Horizonte.

Enquanto isso, os impactos na região já começam a surtir efeito, com os prejuízos no atraso da entrega de mercadorias, insumos e produtos para abastecer supermercados, farmácias, e demais segmentos.

A nossa reportagem fez contato com o DNIT – Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, em busca de informações sobre às ações no reestabelecimento da BR 381, Km 321, em Nova Era.
Em nota, o órgão informou que – devido a gravidade do ocorrido, o DNIT decretou emergência para uma solução no menor prazo possível.

O comunicado diz ainda que os especialistas já iniciaram um levantamento técnico que inclui um estudo detalhado que provocou o deslocamento de uma grande massa de terra do talude que pressionou a base da rodovia, ocasionando o rompimento da pista.

Mas, como ainda há movimentação de terra no local, o que pode colocar em risco a segurança da equipe que irá trabalhar nas obras e ainda comprometer a qualidade do serviço, o Departamento diz que a partir da estabilização da movimentação de terra iniciará os trabalhos.

O comunicado não prevê o início das obras de reestabelecimento da rodovia, apenas esclarece que elaborou um plano de ação para um desvio pavimentado no local.

próximo artigoÚltimos dias da iluminação de natal no Parque Ipanema
Artigo seguinteSantinhas do Pau Oco apresentam Mostra de Espetáculos no Centro Cultural Usiminas