Vereadores de Ipatinga derrubam veto a PL que institui presença de doulas em partos humanizados

foto: Divulgação/ Casita

Caberá a parturiente contratar esta profissional, que poderá trabalhar em maternidade do município

Vitória das mulheres que optarem por parto natural com auxílio de doulas no município de Ipatinga. Isso porque os vereadores rejeitaram, por unanimidade, o veto total ao projeto de lei 143/19, que permite o trabalho destas profissionais no município. “dada a relevância da matéria, peço aos pares que derrubem o veto e deem esta vitória as mulheres que desejam acompanhamento de parto humanizado”, disse a autora da PL, Lene Teixeira.

A derrubada foi comemorada por profissionais que se encontravam no plenário e que neste fim de semana, mobilizaram as redes sociais para pedir apoio ao trabalho que tem como característica o auxílio do parto, desde seus primeiros sinais de parto normal, até o nascimento do bebê.

O líder do governo na Câmara, Sebastião Guedes, usou a tribuna e garantiu que o próprio prefeito irá sancionar a lei, “haja vista que a Comissão de saúde diligenciou o PL quando tramitava e em reunião com o Hospital que realiza partos no município, foi constatado que não haveria problema do auxílio destas profissionais, caso a parturiente desejasse”, disse Guedes.

Após esta sanção, as doulas interessadas em prestar trabalho em maternidade em Ipatinga deverão fazer cadastro prévio, com certificado de curso, documento oficial com foto, contendo todos os dados da assistente de parto.

“Vale lembrar ainda que, se este parto evolui para um parto cesáreo, compete ao médico e sua equipe realizar o procedimento, mas que é necessário repensarmos o grande número de cesarianas em todo o país. Então, a lei das doulas é um ganho de toda a sociedade como um todo, uma vez que são profissionais aptas a ajudar nos partos humanizados”, disse Lene Teixeira.

Na maternidade da Unimed, no vizinho município de Coronel Fabriciano, segundo informações da assessoria do Hospital, não há dificuldade quanto a presença de uma doula, se a parturiente vier a ter o parto normal.