“Vem pro Movimento” leva qualidade de vida para moradores de Ipatinga

“Me sentia insegura para correr e agora já consigo. Aprendi que saúde vem em primeiro lugar. Hoje, sinto uma melhora imensa na disposição e no sono. Em casa, a disposição é 100%. Hoje, sou acelerada e não tenho preguiça, durmo bem e não tomo medicamento nenhum”, diz Conceição Monteiro, de 66 anos. Ela é uma das mais de 600 pessoas beneficiadas, por meio do projeto “Vem pro Movimento”, realizado pela Associação de Cultura e Esporte Pace3, em Ipatinga.

Mãe de três filhos e avó de três netos, Conceição vinha de uma rotina lenta e sedentária. Ela mudou seus hábitos há cerca de um mês e meio, quando começou a participar das aulas gratuitas oferecidas pela iniciativa, no Parque Ipanema.

A ação conta com patrocínio da Usiminas e apoio do Instituto Usiminas, por meio da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, e integra uma série de ações conectadas a atuação da companhia em atividades de responsabilidade social e conceitos da Agenda ESG, como forma de alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) do Pacto Global da ONU, do qual a Usiminas é signatária.

Aposentado há cinco anos pela Usiminas, Valdeci Prudente Souza, de 59, atualmente é participante assíduo do projeto “Vem pro Movimento”. A palavra faltar nem consta no dicionário de Valdeci. “O projeto é valioso. Minha saúde agradece. Eu estava sedentário e hoje consigo correr. Eu não conseguia dar uma volta no parque e agora consigo dar três ou até mais. Também sou grato pelas amizades feitas. Esse projeto é muito bom para nós”, afirma.

Para a diretora do Instituto Usiminas, Penélope Portugal, é gratificante fazer parte dessa iniciativa, responsável por promover o acesso à qualidade de vida e convivência social em prol da mudança na saúde física e emocional das pessoas. “É uma honra ver a Usiminas contribuindo com a prática esportiva, incentivando os bons hábitos e sendo ponte para que tantas pessoas tenham acesso a esse tipo de assistência”, declara. 

É pódio!

Com as aulas gratuitas de ginástica e prática de caminhada e corrida, desde outubro do ano passado, a iniciativa já proporcionou estreia em competições para 150 pessoas. Durante sua realização, o projeto esteve presente em seis provas de corrida de rua, com 50 inscritos em cada uma delas. E teve pódio. Foram 17, no total. Na participação mais recente, no Circuito Unimed Vale do Aço, em Coronel Fabriciano, foram seis, incluindo um primeiro lugar.

Sulemar Aparecida, de 66, subiu ao lugar mais alto do pódio. A vivência esportiva tem sido muito importante para o seu bem-estar e saúde. “Entrei no projeto há pouco tempo e estou adorando. Não tenho preguiça e me fortaleceu muito. Nunca pensei que ganharia uma corrida. Meus colegas e os professores apostaram em mim, e na minha primeira corrida já ganhei um troféu. Foi emocionante, dei um pulo para subir ao pódio. Ver todo mundo me aplaudindo foi gratificante. Vou treinar ainda mais focada para ganhar mais vezes”, disse. 

O projeto

O projeto “Vem pro Movimento”, realizado pela Associação de Cultura e Esporte Pace3, promove diariamente aulas de ginástica e técnicas para caminhada e corrida no Parque Ipanema, em Ipatinga. Com o objetivo de fomentar a consciência corporal e o controle dos movimentos físicos na prática esportiva, a iniciativa é propulsora da mudança e melhora na qualidade de vida física, emocional e social.

Os praticantes que desejam correr integram o grupo “Correndo para a vida”, que fornece treinamento e acompanhamento especializado para a corrida de rua. “Somos parte da mudança de vida de mais de 600 pessoas, com frequência diária de 200 alunos que comungam do mesmo objetivo e se incentivam. Isso é gratificante, pois a prática esportiva está se tornando hábito e construindo qualidade de vida, além de promover interação social”, declara o coordenador de projetos esportivos da Associação de Cultura e Esporte Pace3, Jovani Pires.

próximo artigoGoverno eleva previsão de crescimento da economia para 2,7%
Artigo seguinte“Vacinação antipólio” Secretaria de Saúde de Ipatinga projeta atingir meta nacional até 30 de setembro