Usiminas encerra terceiro trimestre com lucro líquido de R$ 609 milhões 

A Usiminas divulgou hoje (28/10) os resultados do terceiro trimestre do ano. No período, a companhia registrou um Ebitda Ajustado Consolidado de R$ 835,6 milhões, contra R$ 1,9 bilhão do trimestre anterior (2T22). A Margem Ebitda Ajustado Consolidado ficou 10% frente aos 23% do 2T22. 

De julho a setembro, foram vendidas 1,05 milhão de toneladas de aço e o lucro líquido no período atingiu R$ 609 milhões. Destaque, ainda, para os investimentos realizados durante esse período, de R$ 604 milhões. O Capex no período foi cerca de 41% superior ao registrado no trimestre anterior, quando foram investidos R$ 428 milhões.  

O presidente da Usiminas, Alberto Ono, destaca que o maior volume de investimentos (87%) foi direcionado à Unidade de Siderurgia, seguido da Mineração (10%). “Estamos em plena atividade na Usina de Ipatinga para a realização da reforma do Alto-Forno 3, onde devem ser investidos R$ 2,7 bilhões. A reforma, no pico das obras, vai gerar cerca de 8 mil empregos e deixará a empresa ainda mais fortalecida e preparada.” As intervenções no equipamento devem ser concluídas em agosto do ano que vem. 

Ainda no terceiro trimestre do ano, o Resultado Financeiro da companhia foi de R$ 171 milhões positivos, frente a um resultado de R$ 248 milhões negativos nos três meses anteriores (2T22), devido a perdas cambiais líquidas.   

O Caixa e o Equivalente de Caixa consolidado, em 30 de setembro, ficou em R$ 5,1 bilhões, contra R$ 5,6 bilhões em 30 em junho, principalmente em razão do aumento do capital de giro e pelo Capex do período, efeitos parcialmente compensados pela geração de Ebitda do terceiro trimestre.  

A dívida bruta consolidada em 30/09/22 ficou em R$ 6,1 bilhões, em linha com o trimestre anterior.  “Seguimos com uma dívida estável, sem compromissos de curto prazo e com um caixa robusto, da ordem de R$ 5,1 bilhões”, comenta Alberto Ono. No encerramento do terceiro trimestre do ano, 2% da dívida era de curto prazo e 98% de longo prazo, ante 3% e 97%, respectivamente, no encerramento do segundo trimestre, em junho passado. 

Unidades de Negócio 

Com relação à produção de aço bruto, a Usina de Ipatinga teve uma produção de 660 mil toneladas no 3T22, seguindo os mesmos níveis do trimestre anterior. A produção de laminados nas usinas de Ipatinga e Cubatão no período também manteve volumes similares aos registrados no segundo trimestre, de cerca de 1 milhão de toneladas. 

Já o volume de vendas totais no terceiro trimestre do ano, de cerca de 1 milhão de toneladas, ficou alinhado com o limite superior à projeção fornecida pela companhia para o período (3T22).  Por mercado, as vendas internas no terceiro trimestre atingiram 938 mil toneladas e as exportações, cerca de 109 mil toneladas.  

Na Unidade de Mineração o volume de produção cresceu em relação ao trimestre anterior e atingiu 2,5 milhões de toneladas de minério de ferro (2,3 mi no 2T22), principalmente pela melhor performance operacional das plantas. Em função do arrefecimento da demanda de terceiros no mercado interno, o volume de vendas no período (3T22) ficou em 2,2 milhões de toneladas, contra as 2,4 milhões de toneladas registradas no segundo trimestre do ano.  

Na unidade de Transformação do Aço, a Soluções Usiminas registrou aumento na receita líquida no terceiro trimestre em função dos maiores volumes e preços, totalizando R$ 2,6 bilhões, contra R$ 2,4 bilhões no 2T22. O Ebitda Ajustado entre julho e setembro foi de R$ 148 milhões, contra R$ 269 milhões nos três meses anteriores. A margem Ebitda Ajustado ficou em 5,6% no período, contra 11,1% no trimestre passado. 

Outros destaques 

Ainda no mês de setembro, a Mineração Usiminas, que completou 12 anos de atuação, passou por nova auditoria e reafirmou o trabalho que realiza na busca pelos melhores resultados. O órgão Bureau Veritas, referência mundial no segmento, manteve o certificado da empresa na ISO 9001:2015 e confirmou que os processos seguem em conformidade com a norma do Sistema de Gestão de Qualidade. 

A Usiminas lançou no mês de setembro um novo edital para patrocínios de projetos incentivados. O edital vai selecionar iniciativas aprovadas em mecanismos de incentivo Fiscal Federal e de Minas Gerais para serem executadas ao longo de 2023, em suas localidades de atuação. No total, mais de dois mil projetos tiveram apoio da empresa ao longo de quase 30 anos, direcionando recursos para diversas ações locais. 

O Programa de Mentoria Plano de Vida, realizado por meio do Voluntários Usiminas (VOU), promoveu a 2ª edição do programa, nos meses de maio a julho, com a participação de 76 jovens. Colaboradores e colaboradoras das empresas Usiminas estiveram conectados a estudantes de escolas públicas de Ipatinga (MG), Itatiaiuçu (MG), Cubatão (SP), Santa Luzia (MG) e Taubaté (SP) para apoiá-los no desenvolvimento de suas habilidades e competências. O projeto é uma oportunidade de conectar os Voluntários Usiminas a jovens estudantes, contribuindo para impulsionar suas trajetórias de vida pessoal e profissional.  

próximo artigoProprietário de oficina é preso em flagrante por envolvimento com desmanche de veículos Fabriciano
Artigo seguinteInscrições abertas para seminário Outubro Rosa em Ipatinga