Telhado do Hospital Municipal de Ipatinga passará pela 1ª reforma, após 25 anos

Desde a sua inauguração, na década de 90, o Hospital Municipal de Ipatinga não recebe reformas em seu telhado (Foto: divulgação/ PMI)

A Administração Municipal de Ipatinga priorizou para o primeiro semestre de 2020 a reforma total do telhado do Hospital Municipal Eliane Martins (HMEM), no bairro Cidade Nobre. Prevista para iniciar ainda no mês de fevereiro, a intervenção é um anseio da comunidade e também uma necessidade, uma vez que há mais de 25 anos – desde sua inauguração – não é feita uma revitalização completa na cobertura da unidade. 

O investimento de mais de R$ 800 mil na troca de todo o telhado, e também em outras pequenas reformas como a manutenção dos banheiros e pinturas internas, se dá em um momento em que a cidade de Ipatinga acumula uma dívida a receber do Estado de Minas Gerais de mais de R$ 80 milhões somente na área da saúde. O recurso para as melhorias no Hospital Municipal é oriundo do Pro-Hosp – Programa de Fortalecimento e Melhoria da Qualidade dos Hospitais.

“Não tenho dúvidas da necessidade de se fazer uma intervenção urgente em toda a cobertura do Hospital Municipal. Não dá mais para fazer maquiagem e nem pequenos reparos, como vem sendo feito nos últimos 25 anos. Assim, a partir dos próximos meses promoveremos a reforma completa do telhado, além das revitalizações na parte interna. Essa é mais uma prova do empenho que esta gestão tem demonstrado para aperfeiçoar o nível de atendimento da saúde na cidade de Ipatinga”, declarou o prefeito Nardyello Rocha. 

“A reforma é algo esperado há muitos anos pelos usuários do hospital. O que se pode ver é que por conta dos muitos anos, sem nenhuma reforma efetiva, o telhado se encontra deteriorado e afetado por vazamentos. No período chuvoso – como estamos neste momento –, a situação fica ainda pior. Os funcionários da Secretaria de Obras do município já estiveram no hospital e fizeram todo levantamento. Agora, é só aguardar o período de estiagem para iniciarmos as obras”, detalhou a secretária de Saúde, Érica Dias. 

Construção de bloco cirúrgico será licitada nos próximos dias (Foto: divulgação/ PMI)

Bloco cirúrgico 

Além da reforma do telhado, nos próximos dias serão licitadas as obras de construção do bloco cirúrgico do HMEM, algo aguardado há anos pelos usuários, especialmente aqueles que dependem do Sistema Único de Saúde (SUS). 

O município já dispõe de R$ 4,5 milhões para a construção. O recurso é proveniente de economias realizadas pela Administração ao longo dos últimos meses especialmente com essa finalidade.

Com área total de 518,14 metros quadrados, o futuro Centro Cirúrgico do Hospital Municipal de Ipatinga terá quatro salas, sendo três para cirurgias de médio porte e uma para grandes intervenções. Nada menos que 20 cirurgias eletivas e de urgência poderão ser realizadas diariamente. A prestação de serviços contribuirá para eliminar uma longa fila de espera, que atualmente chega a 1.000 pacientes, representando também segurança, conforto e sobrevida para muitas pessoas em situação de risco.

Foi projetada também no Centro Cirúrgico uma ala para recuperação anestésica com seis leitos, entrada separada para pacientes egressos das cirurgias, além de vestiários para funcionários e pessoas atendidas. O Centro Cirúrgico terá, ainda, entre outras instalações, uma rouparia, farmácia satélite, salas de material de esterilização, de coordenação, de estar para funcionários, de marcação de cirurgias, de guarda de equipamentos, copa, utilidades, roupa suja, admissão e espera.