O Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG) analisou e emitiu parecer prévio pela aprovação, sem ressalvas, das contas da administração municipal de Ipatinga referentes ao ano de 2021. A análise abrangeu os aspectos contábeis, financeiros e orçamentários, constatando que o município cumpriu os índices constitucionais relacionados às ações e serviços públicos de Saúde e Educação, bem como respeitou os limites de despesas com pessoal e o repasse ao Poder Legislativo.

Essa avaliação é conduzida pelas unidades técnicas do Tribunal de Contas, seguindo-se o encaminhamento ao Ministério Público de Contas do Estado de Minas Gerais (MPC-MG), que emite sua opinião. Posteriormente, o processo é direcionado à turma julgadora para a elaboração do parecer prévio. Vale ressaltar que a decisão final sobre as contas é de responsabilidade da Câmara Municipal.

“O parecer prévio de aprovação das contas indica que o Tribunal de Contas não identificou nenhuma irregularidade no exercício, o que respalda a apreciação a ser feita pela Câmara Municipal”, destaca o prefeito de Ipatinga, Gustavo Nunes.

Em sua fala, o Controlador Geral de Ipatinga, Diêgo Tuschtler, detalha a importância e relevância da aprovação das contas do Executivo. “Isso demonstra que os controles contábeis, financeiros e orçamentários, bem como outras rotinas pertinentes a essas áreas, foram integralmente cumpridos. Houve zelo, portanto, de parte da Gestão Fazendária e da Administração Orçamentário-Financeira da municipalidade nesse aspecto, além da atuação fiscalizatória interna concomitante nessas áreas pelo órgão de Controle Interno”.

próximo artigoNewsWeek destaca Hospital Márcio Cunha entre os melhores hospitais do Brasil
Artigo seguinteAção intensiva de limpeza em Barra Alegre resulta em recolhimento de mais de 900 toneladas de lixo

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here