Santana do Paraíso promove ações de conscientização para a campanha Setembro Amarelo

Setembro é o mês de conscientização sobre a prevenção ao suicídio e, para isso, recebe uma cor especial: o amarelo, que geralmente é estampado em equipamentos públicos e privados com o objetivo de chamar a atenção da população para o assunto. Em Santana do Paraíso, ações conjuntas são realizadas com as Secretarias Municipais de Saúde, Assistência Social e Educação, além da rede estadual de educação.

A programação envolve intervenções em escolas, unidades de saúde, grupos operativos da assistência que irão trabalhar com o enfrentamento ao adoecimento mental e valorização da vida. “O objetivo é fazer as pessoas prestarem a atenção umas nas outras, porque geralmente quando a pessoa chega nesse ato de se matar, ela já deu vários sinais antes. É mudança de comportamento, automutilações, geralmente fica mais introspectiva, começa a usar agasalhos mesmo quando não é na época de frio, tem uma visão mais pessimista da vida e fica distante do convívio social”, explicou a psicóloga Daina Radha.

A profissional ainda ressalta que falar de suicídio não deve ser visto como algo proibido e, sim, necessário. “Antigamente tinha meio que um tabu, não pode falar porque se não vai incentivar a pessoa a fazer, mas hoje em dia, graças a Deus, essa visão tem mudado. O objetivo é falar mesmo e, quanto mais falar, mais orientação, mais informação e mais atento aos sinais”, disse.

Outra orientação é, quando perceber os sinais, o acolhimento deve ser a primeira ação a ser tomada por familiares e amigos. “Quando estamos sofrendo, a gente tende a se afastar das pessoas que a gente ama e, na verdade, deveria fazer é justamente o contrário. Se unir aquela pessoa, fazer com que você se sinta acolhido com os familiares, com os amigos, pra ter liberdade de falar sobre o problema”, afirmou.

Além da programação já mencionada, a administração municipal irá realizar, no dia 30 de setembro, às 20h, uma exposição na Feira Livre Cultural, com os trabalhos produzidos nas oficinas do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). Nesse evento, a população também poderá conferir apresentações culturais, da banda musical CAIS e do grupo da terceira idade do Projeto Reabilitar; eleição do melhor desenho/arte produzido pelos alunos das escolas, com premiação de 1° lugar, 2° lugar e 3° lugar; além de quatro tendas com exposição das secretarias participantes.

próximo artigoTSE aprova teste de integridade com biometria em urnas eletrônicas
Artigo seguinteFim da pandemia de covid-19 está à vista, diz diretor-geral da OMS