Santana do Paraíso debate sobre inserção em fórum de políticas públicas contra álcool, tabaco e drogas

Santana do Paraíso foi muito bem representada no I Fórum Regional de Políticas Públicas sobre Álcool, Tabaco e outras Drogas, que aconteceu no Auditório João Paulo II, no Unileste em Coronel Fabriciano, nessa terça e quarta-feira (20 e 21/9). Representantes das secretárias de Saúde e Assistência Social do município participaram do evento. A iniciativa foi uma parceria entre os municípios da Região Metropolitana do Vale do Aço e a Associação Abraço.

A mesa de abertura, no dia 20, contou com a presença de autoridades. Representando Santana do Paraíso, o vice-prefeito José Anicio de Almeida, o Oliverinha, comemorou a iniciativa, já que é a primeira vez que a região se une para tratar sobre o assunto. “Iniciativa de fundamental importância que, com a somatória de ideias, conseguiremos trazer novas políticas e conseguir aplicá-las em prol do combate a esse mal que tanta assola nossa sociedade”, afirmou.

No município, o trabalho de reinserção do dependente químico e do álcool na sociedade é realizado por uma equipe multidisciplinar. “Primeiro é feito um acolhimento, onde a gente trabalha toda a família, procura entender a vulnerabilidade, qual a fragilidade e o que leva a essa dependência, pra depois encaminhar a um tratamento conforme o desejo e a necessidade do atendimento”, explicou a secretária de Assistência Social, Lenice Mendes Givisiez.

Além do acolhimento nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), os cidadãos tem à disposição o Centro de Atenção Psicossocial (Caps), que atende tanto pessoas com adoecimento mental quanto com dependência ao álcool ou outras drogas. Se necessário, o poder público realiza o encaminhamento dos usuários para as comunidades terapêuticas conveniadas com o governo estadual.

“É importante ressaltar que o acolhimento é realizado de forma espontânea e os encaminhamentos são realizados mediante a manifestação do usuário em realizar o tratamento. Todas as despesas são pagas pelo município”, explicou a diretora da Atenção Especializada, Valdirene Fernandes da Silva.

Para aprimorar ainda mais o acolhimento aos usuários com dependência ao álcool e outras drogas, a prefeitura tem parceria com entidades que atuam no município, como a Associação Amar e Renascer. “Ressaltamos também que quando o usuário recebe alta das comunidades terapêuticas, o mesmo é acolhido pelo serviço do CAPS, onde a equipe multidisciplinar trabalha a recepção social para que haja garantia de melhor qualidade de vida e dignidade a este usuário”, destacou Valdirene.

O Caps fica localizado na Rua Gentil Pessoa, n° 145, no Centro. O telefone para contato é o (31) 3251-5149.

próximo artigoCaio Vinícius conquista ouro no Brasileiro Sub-23 de Atletismo e representará o Brasil no Sul-Americano
Artigo seguinteCNC: intenção de consumo das famílias cresce 1,4% em setembro