Prefeitura recupera nascente que agonizava no Nova Esperança

Somente na última terça, 12 toneladas de lama foram retiradas da nascente do Nova Esperança

As ações de limpeza da Prefeitura de Ipatinga não param e várias delas já resultam em benefícios ecológicos. Somente na última terça-feira (21), mais de 12 toneladas de lama foram retiradas de uma nascente que agonizava na rua 14, no alto do bairro Nova Esperança.  Há 15 dias, funcionários do Departamento de Serviços Urbanos (Desurb), ligado à Secretaria Municipal de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma), realizam um minucioso trabalho no local, retirando lama com carrinhos de mão, pás e, em certos pontos de mais difícil acesso, com baldes e latas. Os resíduos são levados para a parte alta da rua para que possam ser recolhidos e transportados ao aterro sanitário.

A conhecida “Bica da rua 14”, como é chamada pelo moradores, não passava por uma limpeza há mais de uma década. Segundo informações dos moradores, ela é usada para uso doméstico. Contudo, o acúmulo de lixo e entulho vinha deixando a água imprópria.

José Paulo, de 60 anos, disse que ele e a família usavam a água para tomar banho. Mas, com a sujeira, isso ficou inviável. “Eu me lembro de quando a gente usava esta água para tomar banho e até para beber. Agora, não dá mais. O lugar estava abandonado”, conta.

nascente
O PREFEITO Nardyello Rocha chamou a atenção para a necessidade de a população ajudar a preservar a nascente

A água da mina passa por um cano, de onde os moradores retiravam o líquido. No entanto, por causa da sujeira e lama, o volume diminuiu. O prefeito Nardyello Rocha esteve na “Bica da rua 14” para ver de perto o trabalho de recuperação da nascente e garantiu que a população novamente irá poder usá-la. “Só tem um restinho de água e, mesmo assim, não dá para confiar nela. Há muita sujeira. Então vamos limpar, mas precisamos que os moradores nos ajudem a preservar. Se tinha gente que tomava banho, vai tomar banho de novo; se lavavam roupa aqui, irão lavar de novo”, garantiu. Com efeito, o término dos trabalhos de recuperação da nascente está previsto para a próxima semana.

“Córrego Zé Pedrinho”

Mais de 80 toneladas de lixo foram retiradas da Galeria de Passagem Joaquim Hermóneges, que fica entre as ruas Maria da Glória Barbosa e Confrei, localidade conhecida como “Córrego Zé Pedrinho”, no bairro Bom Jardim. As ações de remoção do lixo e barro da galeria começaram no início do mês de julho.

A Passagem, construída para dar vazão à água da chuva, não recebia manutenção há cerca de oito anos, segundo informaram os moradores. Para limpar a galeria, diariamente seis homens se empenharam na retirada do barro e de todo tipo de lixo do local, como garrafas pet e pneus.

“Os anos sem limpeza provocaram a obstrução da Passagem, que tem o objetivo de dar vazão à água da chuva. Se o escoamento não funciona, há o risco de, em períodos chuvosos, acontecer inundações. Isso sem contar a proliferação do mosquito Aedes aegypti nos locais onde há acúmulo de poças de água”, explica o diretor do Desurb, Higor Pierri Patrocínio Silva, acrescentando que a limpeza deve ser feita esporadicamente e com o apoio da população, que pode – e deve – evitar jogar lixo na galeria.

Bom Retiro

A Sesuma também fez uma grande limpeza em uma canaleta na rua Padre Anchieta, no bairro Bom Retiro. Foram retiradas mais de 51 toneladas de entulho. No local, foram encontrados gavetas, artigos domésticos, restos de equipamentos eletrônicos, vaso sanitário, garrafas de bebida, materiais plásticos e grande quantidade de terra. “Nós vamos limpar a cidade, mas também iremos acompanhar de perto, fiscalizar e, caso necessário, multar”, advertiu o prefeito Nardyello.

Fonte PMI