Prefeitura de Fabriciano inicia a implantação do programa Educação Empreendedora na rede municipal de ensino

er iniciativa; buscar oportunidades e inovar; desenvolver a persistência, comprometimento e liderança; planejar, estabelecer metas e acompanhar resultados; saber trabalhar em equipe. Estas são algumas características empreendedoras que, em Coronel Fabriciano, serão ensinadas em sala de aula já a partir do próximo ano letivo. Trata-se do programa de Educação Empreendedora, em implantação no município.

O programa será realizado por meio de convênio firmado entre Prefeitura e Sebrae, com metodologia da instituição. A iniciativa visa fomentar a cultura do empreendedorismo e instigar o protagonismo nos estudantes da rede municipal. A proposta da Prefeitura, por meio das Secretarias de Governança de Desenvolvimento Econômico e Educacional e Cultura, é melhorar ainda mais a qualidade do ensino e ampliar o leque de oportunidades para crianças e jovens no futuro.

O primeiro passo já foi dado. No último final de semana, os professores participaram de uma capacitação com equipe do Sebrae. A partir de 2023, os conceitos e ferramentas aprendidas pelos docentes, serão integradas aos conteúdos e disciplinas da grade curricular de ensino, de maneira transversal e multidisciplinar, contemplando os estudantes do 1º ao 9º ano do ensino fundamental.

“A Metodologia do Sebrae consiste na aplicação do empreendedorismo nas escolas onde são trabalhadas as características empreendedoras, modelagem de negócios e vivências. É um projeto construído com os professores para ajudar a desenvolver o modelo mental empreendedor nas crianças, já desde cedo, ao incentivar a independência, autoconfiança, planejamento”, explica Valéria Imaculada, instrutora do Sebrae.

“É uma oportunidade de os professores virarem alunos de novo. Não é só sobre empreendedorismo, é um aprender para a vida”, avalia a gerente Pedagógica, Neuza Viana.

DA ESCOLA PARA VIDA

Mais do que ensinar os alunos a abrir uma empresa no futuro, a intenção do município em aderir ao programa é colaborar com o desenvolvimento integral da criança e ajudá-la a desenvolver competências importantes para a vida e carreira, como explica o secretário de Governança de Desenvolvimento Econômico, Daniel Papa.

“São comportamentos importantes para criar o senso empreendedor. Mas também são essenciais para a vida de qualquer pessoa, de forma que se, no futuro, ele ou ela for um funcionário que também saiba utilizar essas habilidades dentro da empresa e consiga se destacar, avançar em sua carreira e ter melhores oportunidades profissionais”, pontua.

O vice-prefeito, Sadi Lucca, que também é empresário, completa. “Queremos desenvolver a cultura empreendedora em nossas crianças desde cedo para mostrar que eles podem ser o que quiserem no futuro, inclusive, donos dos próprios negócios. Assim, vamos garantir que as nossas crianças sonham, se desenvolvam e cresçam com a nossa cidade”, conclui.

próximo artigoClássicos do Rock e Paulinho Gogó na agenda do Instituto Usiminas
Artigo seguinteEmbaixada dos EUA projeta parcerias com Ipatinga