O petista Leonardo Monteiro e o liberal Coronel Sandro, ambos deputados, estão na disputa em Valadares. Correndo por fora, o pleito poderá ter ainda o vereador Jamir Calili, do PP.

A polarização política nacional entre PT e PL deve se refletir na disputa pela Prefeitura de Governador Valadares (região do Rio Doce) nas eleições deste ano. O partido do ex-presidente Jair Bolsonaro espera quebrar uma hegemonia de petistas e tucanos, que dividem o comando da cidade desde 2001.

O PT praticamente já definiu seu candidato. O único nome considerado pela legenda do presidente Lula é o do deputado federal Leonardo Monteiro. A escolha foi comunicada pelo presidente do diretório municipal do partido, Edson Menezes. Segundo ele, “o PT não tem outro nome”. “Temos o Leonardo Monteiro, que será confirmado agora, nas convenções, como nosso pré-candidato”, afirmou Menezes.

O deputado petista pode ser apoiado pelo diretório estadual do PDT. As conversas foram iniciadas pelo presidente do partido em Minas, o deputado federal Mário Heringer.

No outro extremo, pelo PL, quem deve concorrer à Prefeitura de Valadares é o deputado estadual Coronel Sandro. De acordo com o presidente do diretório estadual do PL, o deputado federal Domingos Sávio, a cidade é “estratégica e importantíssima”, por isso a escolha foi por “um homem preparado, maduro, de convicções muito firmes, apoiador de primeira hora do presidente Bolsonaro e que tem nosso total apoio”.

O dirigente ainda afirmou que “não quer retrocessos”, além de buscar a valorização de figuras de destaque na política municipal, como o ex-deputado Bonifácio Mourão. “Entendo que se trata de um nome que não deveria ficar fora de um processo eleitoral como o que se avizinha, mas de qualquer forma o diálogo deve continuar sendo a tônica nas cidades-polo para colocar a gestão nas mãos de gente séria, competente, honesta, de bons princípios e que nos ajude a recolocar o Brasil no caminho certo em 2026”, projetou Domingos Sávio.

O PP também já definiu que o vereador Jamir Calili é quem vai representar a sigla na corrida pela administração municipal, de acordo com o deputado federal Pinheirinho. Calili está no primeiro mandato legislativo, mas já foi secretário municipal de Fazenda, de Planejamento e de Desenvolvimento da Prefeitura de Governador Valadares.

Ele disse estar “muito satisfeito” com a confiança do partido, mas destacou que as articulações ainda estão em fase inicial. “Estamos analisando as circunstâncias e, se elas forem favoráveis, podemos construir, mas ainda não começou. Há interesse em uma candidatura própria, mas a viabilidade ainda não foi construída”, afirmou o deputado.

Já o deputado estadual Cássio Soares, presidente do PSD em Minas, informou que o partido ainda não tem um nome definido para a corrida eleitoral em Governador Valadares. O Avante, por sua vez, informou apenas que aguarda as “convenções municipais e estadual para posteriormente definir estratégias, com base nas decisões das executivas”.

União, PV, Partido Novo, PSOL e PSB foram procurados pela reportagem de O TEMPO, mas não se manifestaram sobre as projeções para a disputa pela Prefeitura de Governador Valadares.

PSDB ainda não definiu pré-candidato

Atualmente no poder em Governador Valadares, com o prefeito André Merlo, que está em seu segundo mandato, o PSDB ainda não tem um pré-candidato definido, mas o partido já está se movimentado para tentar manter o cargo.

É o que garante o deputado federal Paulo Abi-Ackel, presidente do diretório estadual tucano. Ele afirmou que a sigla “tem bons nomes para contribuir para o desenvolvimento do município” e ressaltou que as conversas incluem o Cidadania, que faz parte da federação com o PSDB.

Desde 2001, Valadares só foi governada por petistas ou tucanos. A escrita começou com João Domingos Fassarela (PT). Os petistas têm mais tempo de gestão à frente da cidade – 12 anos. Depois de Fassarela, Elisa Costa governou por dois mandatos, entre 2009 e 2016.

Já o PSDB conquistou o Executivo municipal em 2004 e 2008, quando o ex-deputado estadual Bonifácio Mourão assumiu o governo, e em 2016, com a eleição de André Merlo, reeleito em 2020.

próximo artigoNave de empresa privada americana decola nesta quinta rumo à Lua
Artigo seguinte4 técnicas de yoga para combater a ressaca pós-Carnaval

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here