Plano para reforma do alto-forno 3 é apresentado na Aciapi-CDL

A Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Prestação de Serviços de Ipatinga (Aciapi) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Ipatinga receberam, na manhã desta terça-feira (22), representantes da Usiminas para apresentação do plano de mobilização para a obra do alto-forno 3, que irá gerar oportunidades para os setores industrial, comercial e de prestação de serviços. O encontro também contou com a participação de diretores e associados das entidades.

O plano de reforma do alto-forno 3, um investimento da ordem de R$ 2,7 bilhões, foi apresentado pelo gerente de projetos da Usiminas, Elielson Soares, e pelo coordenador de Relações Institucionais e Comunidades da empresa, Paulo Assis. Conforme divulgado na reunião, a expectativa é que mais de oito mil empregos temporários sejam gerados no período de obras do alto-forno, programada para o segundo trimestre de 2023.

De acordo com Paulo Assis, a Usiminas busca, por meio do diálogo com lideranças e comunidades do Vale do Aço, estimular que as oportunidades de emprego e negócios contribuam com o desenvolvimento de toda a região. “Essa é uma obra fundamental para a Usiminas e também para a economia regional. Por isso, temos buscado manter um contato próximo com toda a sociedade da região para que conheçam o que será feito e planejamento para maximizar os impactos positivos e mitigar, ao máximo, os impactos negativos nas cidades e para as comunidades”, explica.

O presidente da Aciapi, Luís Henrique Alves, destacou que essa reforma contribuirá bastante para aquecer a economia de Ipatinga e região. “Com a contratação de mais de oito mil trabalhadores para as obras, com certeza teremos uma maior movimentação da economia local, já que teremos um alto número de pessoas contratadas que irão gastar na cidade. Com isso, todos os setores comercial, industrial e de prestação de serviços têm muito a ganhar com essa reforma”, afirmou.

O presidente da CDL de Ipatinga, Amaury Gonçalves, também ressaltou que as expectativas são positivas com a reforma do alto-forno 3. “Esse investimento que será feito beneficiará muito a economia da cidade, ainda mais que Usiminas priorizará moradores da região para serem contratados. Além disso, equipamentos, peças e estruturas deverão ser comprados no mercado regional durante o período de obras. Portanto, estamos bastante otimistas”, disse.

próximo artigoShopping Vale do Aço transmite Jogos da Copa do Mundo 2022
Artigo seguinteSecretaria de Saúde de Ipatinga inicia consultas para zerar fila de urgências