PCMG desarticula serviço clandestino de “Polícia privada” em Contagem

Após tomar conhecimento de mensagens sendo divulgadas pelo aplicativo WhatsApp, dando conta de um serviço de segurança clandestino, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) passou a investigar o caso e já ouviu dois envolvidos.

Um inquérito policial foi aberto para apurar crime de usurpação de função pública, ou outro delito mais grave que ao final das investigações poderá ser tipificado. Os suspeitos do crime estariam divulgando que realizavam patrulhas para combater supostos crimes que são de competência privativa das forças de Segurança Pública.

As investigações prosseguem para averiguar a participação de outros envolvidos no esquema, bem como identificação de eventuais vítimas. O aparato de segurança utilizado pelos dois suspeitos ouvidos para rondas ostensivas ilegais foi apreendido pela Polícia.

As investigações estão a cargo da 2 Delegacia de Contagem.

Fonte: PCMG