Laboratório do HMC adquire equipamento moderno que permite diagnósticos mais rápidos e precisos

O laboratório do Hospital Márcio Cunha, em Ipatinga, não para de inovar e adquiriu, recentemente, um equipamento que traz ainda mais modernidade ao setor de hematologia da região. Em parceria com o setor de Engenharia Clínica da Fundação São Francisco Xavier, o laboratório fez a aquisição de uma citocentrífuga que está possibilitando uma melhora expressiva na qualidade das imagens, permitindo um diagnóstico mais ágil e assertivo de doenças que comprometem o sistema nervoso central e demais órgãos do corpo. O investimento, na ordem de R$ 15.5 mil, é mais uma ação que o Hospital Márcio Cunha promove de assistência integrada à saúde da comunidade.

A citocentrífuga é uma centrífuga especializada usada para concentrar células em amostras de fluidos em uma lâmina de microscópio para que sejam coradas e examinadas. De acordo com a bioquímica do HMC, Suelen Stephane Ferreira de Oliveira, esse equipamento faz a separação dos líquidos corporais (líquidos biológicos como líquido pleural, peritoneal e cinoveal) e o líquor (uma amostra que pertence ao sistema nervoso central). O benefício do aparelho é que ele já apresenta a lâmina pronta para a coloração.

“Esse novo aparelho nos permite uma melhor visualização das células presentes, restos de líquidos corporais, sendo possível precisar quais e quantas são as células presentes nas amostras. É um procedimento ainda mais detalhado, qualitativo e quantitativo”, ressalta a bioquímica.

Entre as doenças mais facilmente diagnosticadas com a utilização da citocentrífuga estão: meningite, pneumonia, tuberculose e algumas infecções fúngicas. A especialista explica que a coleta do exame é feita por um médico, geralmente em ambulatórios ou com o paciente internado. O procedimento fica pronto em uma hora.

próximo artigoPolícia Civil promove leilão de veículos em Ipatinga no dia 13 de março
Artigo seguinteAcusado de atentado à sede da Porta dos Fundos está preso no Rio