Justiça eleitoral confirma a candidatura de Nardyello Rocha em Ipatinga

imagem da internet

Em sentença divulgada na noite desta sexta-feira (16), o juiz da 131ª Zona Eleitoral da comarca de Ipatinga, Luiz Flávio Ferreira, confirmou o deferimento da candidatura à reeleição do prefeito Nardyello Rocha, da coligação Para Ipatinga Não Parar (PP, PTC, PL, Cidadania, PSD, PMN, PDT), líder absoluto na corrida ao Executivo municipal, com larga vantagem sobre os demais concorrentes. Conforme pesquisa de opinião pública encomendada pela TV Alterosa e divulgada quinta-feira (15) pelo jornal Estado de Minas, Nardyello é o preferido de 23,54% dos eleitores da cidade. O candidato que mais se aproxima, vereador Gustavo (PSL), tem apenas 9,18% das intenções. É necessária a soma dos votos de todos os demais concorrentes, inclusive do segundo colocado, para que seja igualada a aceitação de Nardyello (23 – Cidadania). Os outros foram indicados pelos seguintes percentuais de entrevistados: Jadson (DEM), 6,18%; João Magno (PT), 5,18%; Dr. Juliano (PTB), 2,84%; Nilson Pereira (Patriota), 1,84%; Robinson Ayres (Psol), 1%; Diego Arthur (PCB), 0,50%, e Rayr Anício (PSTU), 0,33%. A pesquisa, registrada no Tribunal Superior Eleitoral, foi feita nos dias 13 e 14 de outubro, com 95% de confiabilidade.

Improcedente

Nardyello era questionado numa ação por despesa de apenas R$ 900 feita num evento de homenagem pelo Dia do Trabalhador a funcionários da Câmara de Ipatinga, quando era presidente da casa, há vários anos. E já havia sanado a alegada pendência com o ressarcimento do valor. Em sua sentença, o juiz eleitoral ainda considerou que “a conduta praticada não se caracteriza como dolosa ou de má-fé de modo a configurar ato doloso de improbidade administrativa”. Assim, julgou improcedente a notícia de inelegibilidade. 

Conforme o juiz, não houve “desvio de recursos públicos em benefício próprio ou de terceiros, não se constituindo fato que lesou dolosamente o patrimônio público, até porque se tratou de homenagem ao trabalhador”.