Ipatinga terá Unidade de Castração de Cães e Gatos

Instituições protetoras de animais no Vale do Aço são informadas de que procedimento estará disponível em breve no Centro de Controle de Zoonoses

Um grande anseio da população de Ipatinga, principalmente o grupo ligado à proteção de animais, é que o município disponha de uma estrutura para realização de castração de cães e gatos. Assim, uma notícia há muito aguardada foi dada pela prefeitura nesta sexta-feira (24): é previsto que o serviço esteja disponível até o mês de setembro, no Centro de Controle de Zoonoses, que funciona no bairro Cidade Nobre, na área da Suplan, ao lado de outros setores do serviço público local.

A informação foi compartilhada em reunião realizada na tarde desta sexta, no quarto andar da PMI, com a participação de representantes de ONG’s do Vale do Aço que atuam em defesa da vida animal.

Inicialmente, a estrutura – já em adiantada fase de montagem pelo município – possibilitará a realização de até 300 castrações mensais.

Conforme a prefeitura adiantou, as instalações e instrumental para a Unidade de Castração ou Esterilização de Cães e Gatos já estão assegurados.

Entre outros, além dos representantes das ONG’s, participaram da reunião os secretários de Saúde e Comunicação, Érica Dias e Breno Brandão, respectivamente.

Representando o prefeito Nardyello Rocha, a secretária de Saúde revelou que a construção da Unidade de Castração vem sendo desenvolvida desde o início desta administração, há pouco mais de dois anos. Érica detalhou aos presentes que para iniciar a operacionalização dos atendimentos restam apenas alguns ajustes na estrutura, além da publicação de um edital para o credenciamento de clínicas médicas veterinárias que serão contratadas para o caso de haver necessidade de internação dos aninais em função de intercorrências no período pós-operatório, conforme previsto na resolução 367/2020 do Conselho Regional de Medicina Veterinária.

“Agora é só aguardar a chegada de dois equipamentos, uma balança para cães e um foco cirúrgico auxiliar. Paralelamente, já estamos solicitando os orçamentos das Clínicas para concluirmos o Termo de Referência do Processo de Credenciamento e efetuar a sua publicação no Diário Oficial” – anunciou Érica.

A secretária de Saúde de Ipatinga ainda acrescentou: “Dentre outras coisas, neste documento virá de forma detalhada como serão as participações das clínicas veterinárias neste processo. Precisamos do apoio delas, caso haja alguma intercorrência durante a castração. Queremos contemplar todos que quiserem se credenciar e atender o município nesta demanda. O edital deve ficar pronto em meados de agosto para as clínicas interessadas se habilitarem”, informou.

A secretária também anunciou que o município contratou, nos últimos dias, dois novos profissionais de medicina veterinária, e está em andamento o processo de contratação de um terceiro, completando assim a estrutura necessária para o setor de zoonoses da prefeitura de Ipatinga.

Expansão

Érica conta que a Unidade de Castração é o primeiro passo dado pelo Governo para garantir este benefício específico, mas há outras ações que estão sendo empreendidas paralelamente. A Secretaria de Saúde também inscreveu o município na plataforma virtual “Semente – Transformando Ideias em Projetos”, de iniciativa do Ministério Público.

A plataforma se destina a subsidiar as Promotorias de Justiça na seleção de projetos de notória relevância socioambiental, apresentados por parceiros de todos os setores da sociedade. Ipatinga já se inscreveu e elaborou o projeto, com intuito de conseguir R$ 120 mil em recursos, que serão utilizados na ampliação da capacidade de castração mensal.

“Tudo isso são os projetos que a Administração municipal já efetivou para que de fato tenhamos a Unidade de Castração. Mas, para o futuro, pensando em algo ainda maior que a criação de um Centro de Esterilização de Cães e Gatos, a Prefeitura também está trabalhando em prol de um recurso do Estado, para montar uma estrutura de atendimento capaz de absorver a demanda da microrregião de saúde”, finalizou.

Unidade de Castração

Instalada em uma sala já nas dependências do Centro de Controle de Zoonoses, a Unidade de Castração tem foco no aperfeiçoamento e diversificação da estrutura local de saúde pública, para atender situações de risco e prestar serviços mais abrangentes do que aqueles que já são oferecidos regularmente pelo município.

“São os casos da esterilização de animais como cadelas que entram no cio e moram na rua ou estão com acumuladores. Além disso, podem ser beneficiados animais resgatados por protetores independentes ou organizações não governamentais (ONG’s)”, explicou a veterinária do município, Shara Regina da Silva . Ela reforçou que a Unidade de Castração funcionará conforme os preceitos do Conselho de Veterinária.

“É feita uma triagem antes da cirurgia e, após o procedimento, o animal retorna à sua casa no mesmo dia. Caso se trate de um animal de rua, ele estará pronto para retornar ao seu habitat natural após o pós-operatório, o que pode causar estranheza, mas é uma técnica usada no mundo todo. Contudo, não deixa de existir um controle sobre este animal para que haja uma possibilidade futura de adoção. Vale ressaltar que todos os nossos protocolos são fornecidos pelo Conselho de Veterinária. Sempre tomamos o cuidado adequado com cada passo, uma vez que a saúde dos animais está diretamente vinculada com a saúde das pessoas”, concluiu a veterinária do município.

fonte: PMI