Ipatinga: Saúde lidera investimentos no primeiro quadrimestre

Foi apresentada na manhã desta terça-feira (31), durante audiência pública realizada na Câmara Municipal, a prestação de contas da Prefeitura de Ipatinga, referente ao 1º quadrimestre de 2022, com demonstração de números bastante positivos do atual governo, especialmente em relação aos investimentos em Saúde. A audiência, aberta a toda a comunidade, contou com a participação de vereadores e representantes da sociedade civil.

Promovida de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal, que determina aos municípios prestarem contas dos gastos públicos a cada quatro meses, a prestação de contas foi realizada pelo controlador-Geral do Município, Diêgo Tuschtler, e pelo secretário municipal de Fazenda, Mateus Shinzato, que demostraram para a sociedade e vereadores os números e metas fiscais do poder público.

Durante a prestação de contas, entre outros pontos, a equipe técnica do Executivo Municipal demonstrou, de forma detalhada, o comportamento e o crescimento da receita orçamentária, os valores arrecadados pelas receitas próprias e pelos repasses do Estado e da União, as despesas e os índices de aplicação em cada área, e onde foram aplicados os recursos.

Segundo Mateus Shinzato, secretário de Fazenda, os principais indicadores permaneceram positivos, uma vez que a dívida consolidada do município vem diminuindo ao longo dos anos. “O valor aplicado na remuneração de profissionais da Educação Básica com recursos do Fundeb atingiu o índice de 98,5%”, ressaltou.

De acordo com os dados apresentados, a Receita Corrente Líquida dos últimos 12 meses também aumentou em comparação ao mesmo período anterior, totalizando um montante de R$ 1,055 bilhão. Já a Dívida Consolidada Líquida registrou uma queda significativa, com percentual negativo, em relação ao mesmo período do ano anterior, de 7,22% em 2021, para -0,67% em 2022.

“O município continua fazendo bem o seu dever de casa, cumprindo todos os ditames legais e buscando assegurar os investimentos necessários, com ênfase nas políticas sociais, na melhoria da infraestrutura urbana e na manutenção do pagamento dos servidores rigorosamente em dia”, afirmou Tuschtler.

Saúde

Conforme apresentado pelos técnicos da Prefeitura, o município já aplicou mais de R$ 61 milhões em Saúde no 1º quadrimestre de 2022, representando 27,63% do valor arrecadado. Os  municípios brasileiros devem destinar, no mínimo, 15% ao ano de suas receitas para a aplicação em Saúde. Isto significa que os investimentos realizados pelo poder público municipal se mantêm acima do percentual base estabelecido pela legislação.

próximo artigoUnidades de Saúde de Coronel Fabriciano abrem as portas a quem quer parar de fumar
Artigo seguintePF faz operação contra fraudes no auxílio emergencial