Ipatinga registra o melhor resultado em geração de empregos dos últimos nove anos

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) apontam retomada do crescimento da cidade (Foto: divulgação/ PMI)

“O empresariado voltou a acreditar na cidade e esses dados mostram que Ipatinga está no rumo certo”. Essas foram as palavras escolhidas pelo prefeito de Ipatinga, Nardyello Rocha, para comemorar os últimos dados divulgados pelo Cadastro Nacional de Empregados e Desempregados (Caged), que apontaram um número recorde na geração de empregos em Ipatinga. Segundo o levantamento, a maior economia da região Leste do estado gerou, apenas em 2019, um total de 2.428 novos postos de trabalho. O número é o melhor desde 2010 e, o que é melhor, revela uma sequência de bons resultados. Em 2018, a cidade também foi destaque com a criação de 2.268 novos postos. Somados, os dois anos representam um saldo de 4.696 postos de trabalho. 

“Ao analisar os dados, percebemos que, dos últimos nove anos, apenas em três tivemos resultado positivo na geração de empregos, e dois deles se deram durante o nosso governo. Lembrando que só assumimos a Administração de forma definitiva em junho de 2018”, observou o chefe do Executivo ipatinguense. 

“Perceber que a cidade caminha rumo ao desenvolvimento – continuou o prefeito – é motivo de orgulho para qualquer gestor. Entretanto, mais que um número, geração de emprego tem o seu fator humano. É saber que um pai ou mãe de família poderá ter uma renda no final de mês. É saber que o jovem está tendo oportunidade de iniciar sua vida profissional e que os mais experientes estão tendo o seu valor levado em consideração. Estou muito feliz com esses dados e esperamos seguir no mesmo caminho em 2020”. 

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Ipatinga, Luís Henrique Alves, também falou sobre a importância dos resultados. “Acreditamos que este desempenho provém da retomada da confiança do empresário, dos investidores e também do consumidor, que se sente mais confortável para fazer suas compras numa situação de estabilidade e multiplicação das alternativas de estabelecimentos comerciais de pequeno, médio e grande portes. Isso vai dando mais solidez ao mercado, vai gerando mais empregos e, consequentemente, mais renda para nossa cidade”, avalia.

Desde 2010, com exceção do ano de 2014, quando o município teve um saldo positivo de mais de 1.000 postos de trabalho, Ipatinga vinha sofrendo com resultados negativos que representavam perdas de postos de trabalho. O recorde negativo foi no ano de 2015, quando a cidade perdeu em apenas um ano quase 7 mil vagas de trabalho. Em 2016 e 2017 os dados continuaram a assustar, somando nos dois anos a perda de quase 3.000 vagas.  

Mais investimentos 

Para 2020, o prefeito Nardyello destaca que a cidade pode esperar muitos investimentos, importantes para a geração de empregos. “Temos recebido notícias e a procura de importantes redes de lojas e supermercados com o interesse de investir na cidade. Ao mesmo tempo, percebemos um aumento considerável de empreendimentos imobiliários, fator que também favorece o desenvolvimento, tendo em vista que a construção civil é uma das maiores fontes geradoras de empregos entre todos os segmentos da economia. Mas, de forma especial, temos que destacar os investimentos públicos promovidos pela prefeitura, sobretudo com o programa ‘Nova Ipatinga’, que tem gerado empregos e melhorado a infraestrutura da cidade, com a construção de novas unidades educacionais e de saúde, recuperação da malha viária, construção de centenas de apartamentos, ou seja, podemos esperar um ano de muito desenvolvimento e, é claro, de muito emprego”.