Ipatinga realiza projeto de Encoleiramento de Cães no bairro Esperança

Projeto aprovado pelo Ministério da Saúde visa combater a Leishmaniose Visceral Canina (LVC) em pontos de maior incidência

A Prefeitura de Ipatinga, por meio da Seção de Controle de Zoonoses, está realizando em alguns quarteirões do bairro Esperança o encoleiramento canino. O município foi contemplado com um projeto piloto que auxilia na prevenção e controle químico da Leishmaniose Visceral Canina (LVC). O objetivo do programa é diminuir a prevalência da LVC nos cães e, consequentemente, o número de casos humanos. 

Para definição da área a ser atendida foi realizado um estudo epidemiológico, levando em consideração o maior coeficiente de incidência de casos tanto em humanos quanto em animais. O projeto foi escrito pela médica veterinária da SCZ, Amanda de Barros Martins, e aprovado pelo Ministério da Saúde (MS), que também define o zoneamento.

Testes rápidos

De acordo com Amanda, pelo menos 120 animais serão encoleirados por mês. As equipes passam de casa em casa, realizando o teste rápido. “Os animais que testarem negativo serão cadastrados e receberão a coleira, válida por seis meses. Cada animal cadastrado vai receber uma pulseira a cada seis meses, durante o período de vigência do projeto, que deverá durar quatro anos”, explicou a médica veterinária. 

Quanto aos animais que testarem positivo para LVC, o sangue será coletado novamente para confirmação sorológica (Elisa). “ Os animais reagentes (positivo) ao Elisa deverão ser encaminhados para tratamento com acompanhamento médico veterinários”, esclarece Amanda de Barros.

próximo artigoSabotadores externos, tenho certeza que você tem os seus
Artigo seguintePrefeitura de Ipatinga promove ação de monitoramento em postos de combustíveis