Ipatinga inicia novas obras de esgotamento sanitário

O prefeito de Ipatinga, Nardyello Rocha, assinou na tarde desta quinta-feira (2) as ordens de serviço para o início de importantes obras de esgotamento sanitário. Elas acontecem nas Granjas Vagalume, no córrego do Barro Branco, no Limoeiro, e na avenida Maanaim. As três frentes de trabalho, que somadas representam um investimento de quase R$ 6 milhões, devem ser concluídas em três meses.

Na avenida Maanaim, a empresa vencedora da licitação fará a execução do remanejamento de interceptores de esgoto e reconstrução de trecho de gabião. A intervenção se faz necessária após a erosão de parte da encosta e o rompimento de faixa do muro de gabião, o que acabou deixando desprotegida a rede coletora de esgoto. O investimento é de cerca de R$ 2,5 milhões. 

“É uma obra de fundamental importância em relação ao meio ambiente e a saúde pública. Vamos fazer o remanejamento do interceptor que passa pela avenida Maanaim, uma vez que, da forma que eles estão, com a erosão e queda de parte do gabião, a encosta está comprometida, colocando em risco a avenida e a rede coletora. Inclusive, por essa rede passa grande parte do esgoto da cidade, de bairros como o Cidade Nobre e Iguaçu e, caso isso viesse a romper, despejando no ribeirão, seria um acidente ambiental catastrófico”, detalhou o prefeito Nardyello Rocha.

O investimento de aproximadamente R$ 2,5 milhões para o reparo no trecho da avenida Maanaim só foi possível graças à captação de recursos junto à Fundação Renova, como compensação por danos provocados pelo acidente ambiental ocorrido em Mariana, em novembro de 2015, em cidades da bacia hidrográfica do Rio Doce.

Limoeiro e Vagalume

No bairro Granjas Vagalume, a empresa já trabalha na limpeza do local que receberá as intervenções. A área a ser atendida se estende da rua Piau à rua Tambaqui. No local serão construídos quase 500 metros de gabião na margem do córrego para a proteção de uma rede de coletores de esgoto, além de uma pequena galeria.

Já no Limoeiro, as obras de saneamento básico vão ser realizadas no trecho entre as ruas Manga e Maracujá, aproximadamente 80 metros. “Vamos sanar outro problema histórico de mais de 40 anos. Estamos tirando o esgoto do córrego, com a colocação de interceptores, e vamos construir, nas duas margens, um gabião para a proteção da estrutura”, anunciou o prefeito.

Leonor Salomão, moradora do bairro Limoeiro há mais de 40 anos, afirma que já não acreditava mais na obra. “Cansei de ver o pessoal da prefeitura prometer isso. Agora, parece que realmente vai acontecer. Estão olhando por nós. Só quem mora aqui sabe o fedor e o risco. Muitas crianças sofrem com doenças e tem vômito e diarreia. Achamos que pode ser esse esgoto quase na nossa porta. Estou muito feliz que agora vai ser feito”.

Nos dois trechos, no Limoeiro e Vagalume, serão investidos mais de R$ 3,5 milhões, também com recursos da Renova.

“Tenho que novamente destacar o empenho dos servidores públicos das diversas secretarias envolvidas, que mostraram sua capacidade técnica para a aprovação de todos esses projetos de esgotamento sanitário em andamento na cidade. Sabemos que são recursos de difícil acesso, mas pela competência de nossos colaboradores, obtivemos êxito”, salientou o prefeito.