Foto: Reprodução

Gilmar Ferreira Lopes, (PTC), perdeu o mandato de vereador, por 15 votos a 2. A Comissão Processante, instaurada pela Câmara de Ipatinga, que julgou a quebra de decoro parlamentar, apresentou o parecer final no início da noite desta terça-feira, (19). Gilmar Ferreira foi o segundo vereador que teve o mandato cassado pela CP da Câmara de Ipatinga, devido a prática do recolhimento de parte dos salários dos servidores públicos.

Nem a defesa de Gilmarzinho, apresentada por duas horas no Plenário da Câmara pelo advogado Elídio Ferreira, não conseguiu manter o cargo do parlamentar.

O agora, ex-cereador foi um dos parlamentares presos pela Operação Dolus, comandada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) que investiga denúncias como as conhecidas “rachadinhas”.

Atualizada às 8h45

próximo artigoCopasa informa problema de falta d’água em função de “curto-circuito”
Artigo seguinteFesta do Rosário movimenta o Ipaneminha no domingo
0 0 votes
Classificação
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários