FSFX é reconhecida pela maior plataforma de dados da América Latina por sua atuação em UTI

Hospital Márcio Cunha, administrado pela Fundação, é contemplado com certificados de reconhecimento pela Epimed e AMIB

A equipe multidisciplinar do Hospital Márcio Cunha (HMC), em Ipatinga (MG), administrado pela Fundação São Francisco Xavier, celebra mais uma grande conquista. O Hospital recebeu, nesta semana, 14 certificados em reconhecimento por sua atuação na Unidade de Terapia Intensiva em 2021, concedidos pela Epimed, maior plataforma de monitoramento de dados clínicos e epidemiológicos da América Latina, e pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB).

Dos certificados, sete são selos de Gestão de Indicadores de Qualidade e Desempenho: três deles para UTI Covid e quatro para UTI não Covid. Os outros sete são Certificados de Reconhecimento, sendo quatro para UTI Covid e três não Covid.

A Epimed e a AMIB reconheceram os esforços empregados pela equipe multidisciplinar na UTI Adulto Covid no Hospital Márcio Cunha no enfrentamento da pandemia de Covid-19 e na continuidade de assistência aos demais pacientes críticos e que, ainda assim, continuaram a realizar a gestão de seus indicadores e a contribuir com dados para o Registro Nacional de Terapia Intensiva.

Segundo o médico intensivista e coordenador das unidades de Cuidados Especiais da Fundação São Francisco Xavier, Dr. Geraldo Majella, os selos e certificados refletem o compromisso da instituição em oferecer um serviço de eficiência e qualidade. “É mais uma confirmação de nosso trabalho, por meio de um gerenciamento eficaz com aplicação de estratégias bem-sucedidas em UTI. Somente no ano passado, no auge da pandemia, criamos 70 leitos destinados à UTI Covid, contratamos equipes altamente qualificadas e adquirimos equipamentos de ponta”, ressalta.

No ano de 2021, o Hospital Márcio Cunha também participou do Congresso Nacional de Hospitais Privados (Conahp), onde foi premiado em 3º lugar nacional com a publicação de artigos científicos no formato pôster. O assunto abordado foi a Aplicação no Protocolo de Dor em Pacientes de Terapia Intensiva.

próximo artigoCopa do Brasil: CBF define data dos jogos de América, Atlético e Cruzeiro
Artigo seguinteLiga dos Campeões: Villarreal surpreende e vence o Bayern de Munique