Fabriciano realiza tarde comunitária de Educação Patrimonial

A Prefeitura de Coronel Fabriciano, por meio da Diretoria de Cultura, realiza nesta sexta-feira, 4/11, a tarde comunitária de Educação Patrimonial. O evento será no Auditório Maria Angélica, que fica no prédio novo do Paço Municipal, à Praça Louis Ensch, 64, Centro.

O evento tem por objetivo envolver a sociedade na gestão do patrimônio cultural, despertando nas pessoas o sentimento de responsabilidade com o processo de resgate, e preservação dos bens culturais, sejam eles materiais ou imateriais.

A valorização do patrimônio cultural faz parte das políticas públicas da administração municipal, que investe em projetos de preservação, conservação e restauração dos bens culturais tombados, mantendo viva a história da cidade.

“Dentro deste contexto, a iniciativa de realizar a tarde comunitária, propõe valorizar os aspectos que caracterizam a sociedade e o local de vida da população. As peculiaridades que compõem a história são as ‘marcas registradas’ da identidade de um povo”, afirma Amir José de Melo, historiador, professor e coordenador do Museus Histórico José Avelino Barbosa.

Ao investir na educação patrimonial, o município procura descobrir os valores, costumes, hábitos e aspectos da vida, e particularidades do ambiente, a fim de reutilizá-los, garantindo sua perpetuação como identidade individual e coletiva.

“Estamos buscando trazer a comunidade para dentro da cultura de preservação. Não adianta apenas investir recursos, precisamos que a sociedade fabricianense conheça e defenda o patrimônio cultural existente. Quando falamos em educação patrimonial, falamos de envolvimento e damos ao cidadão a oportunidade de participar dessa rica história que preservamos”, completa Teco Teixeira, diretor de Cultura do Município.

PROGRAMAÇÃO:

13h: Abertura com Teco Teixeira, Diretor de Cultura do Município, e Carlos Alberto Serra Negra, Secretário de Governança Educacional e Cultura.

13h05: Palestra “Identidade e memória”, com professor Amir José de Melo.

14h15: Oficina “Museu da Minha Vida“, com professora, Flávia Lúcia Morais

15h: Palestra “Aspectos jurídicos e administrativos da Política Municipal de Proteção ao Patrimônio Cultural”, com professor Amir José de melo

15h: Apresentação de vídeos sobre o assunto e pausa para reflexão

15h40: Visita guiada à “Igreja Matriz e Capela Nossa Senhora Auxiliadora”

17h: Café Cultural, com iguarias da cozinha mineira, música, poesia e folclore.

próximo artigoParque Sonoro Diversom chega a Ipatinga
Artigo seguinteRival vascaíno, Ituano quer coroar arrancada com 1º acesso à Série A