Fabriciano ganha o Prêmio Mineiro de Boas Práticas com ação inovadora em saúde

Município concorreu com outras 54 iniciativas

Coronel Fabriciano foi o vencedor do Eixo Saúde do Prêmio Mineiro de Boas Práticas na Gestão Pública. O anúncio ocorreu em cerimônia noite passada no Expominas, durante a realização do Congresso Mineiro de Municípios.

A disputa entre municípios levou ao centro de eventos torcidas de todas as regiões mineiras, com uma grande expectativa pelo resultado final. Coronel Fabriciano inscreveu diversas ações nos nove eixos do prêmio: Assistência Social, Cultura, Economia, Educação, Esporte, Governança, Meio Ambiente, Saúde e Turismo; e o Projeto de Oftalmologia da Carreta Luz para a Vida foi o vitorioso.

“A gente fica feliz. Na primeira participação nós levamos menção honrosa, uma espécie de 2º lugar. Agora nós trouxemos esta ação exitosa que devolveu a mais de 800 alunos o direito de enxergar corretamente, por meio dos exames e da oferta gratuita dos óculos. Além de melhorar nossa gestão, podemos replicar para outros municípios fazerem o mesmo”, disse o prefeito de Coronel Fabriciano Dr. Marcos.

O Secretário de Governança da Saúde, Ricardo Cacau, exaltou o empenho dos servidores na ação e na busca pelo reconhecimento. “É um prêmio para toda a gestão! Obrigado aos servidores da saúde e demais servidores da Prefeitura”.

Os três municípios de cada eixo premiado em primeiro lugar, além de receber um troféu, terão acesso, gratuitamente, a dois cursos do Centro de Qualificação para Gestão Pública (CQGP), para dois servidores do município, até o final do ano de 2022. Terão também sua prática divulgada nos canais oficiais da AMM.

PROJETO

Segundo o Secretário de Governança da Saúde, Ricardo Cacau, o projeto nasceu a partir do diagnóstico da existência de um vazio assistencial que apontava deficiência no atendimento a pacientes, especialmente crianças, na área oftalmológica. Por meio de parceria com o Instituto Luz Para a Vida, o município viabilizou por meio do SUS um mutirão de atendimentos para cerca de seis mil estudantes da rede municipal de ensino e dois mil moradores que aguardavam o especialista.

Dentre as crianças, a surpresa foi revelar que mais de 10% delas apresentaram problemas de retina, córnea, glaucoma, estrabismo, ceratocone, toxoplasmose e catarata congênita. “Infelizmente algumas crianças já apresentavam perda irreversível de visão e esse diagnóstico nunca tinha sido feito. Então estamos felizes mesmo, porque estamos devolvendo a vida para elas”, disse Dr. Marcos.

Melhoria no aprendizado

Após os exames e a entrega dos óculos para as crianças os resultados no aprendizado em sala de aula começaram a aparecer. Crianças com déficit para aprender deram um salto no desenvolvimento graças à melhoria da visão. “O relato dos professores e dos pais é que as crianças melhoram até mesmo a relação com os colegas, passaram a se interessar mais pelas matérias e fazem o ‘para casa’ sem a ajuda de adultos”, afirma o Secretário de Governança Educacional, Carlos Alberto Serra Negra. 

próximo artigoBrasil goleia Coreia do Sul por 5 a 1, com dois de pênalti de Neymar
Artigo seguinteIpatinga recebe exposição inédita de Marcelo Xavier