Fabricianenses têm até sexta-feira, 11, para indicar obras e prioridades para a cidade

Nesta sexta-feira, 11, termina o prazo para os munícipes de Coronel Fabriciano participarem da Consulta Pública On-line: Orçamento Cidadão – Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG 2022/2025). Até esta data, o cidadão tem a oportunidade de votar nas prioridades em diversas áreas, indicar obras e projetos que serão avaliados e executados pela Prefeitura nos próximos quatro anos.

Todo cidadão residente em Fabriciano acima dos 16 anos pode participar da Consulta Pública On-line. Basta acessar o site institucional www.fabriciano.mg.gov.br, clicar na pop-up do Orçamento Cidadão, preencher os dados pessoais e escolher uma prioridade em cada um dos 18 temas. Ao final da pesquisa, há um campo livre para acrescentar uma demanda específica ou sugestão para melhorar a cidade.

Os resultados serão apresentados em audiência pública a ser agendada em breve. Em virtude da pandemia, o evento será virtual com transmissão ao vivo pelas redes sociais da Prefeitura, com coordenação pela Secretaria de Governança Financeira e Orçamentária. Na oportunidade, a população poderá esclarecer dúvidas e fazer indicações finais que por ventura não tiver sido contempladas na Consulta Pública. 

O assessor de Orçamento, Gérico Mayrink, explica que a Consulta Pública é um instrumento eficaz e transparente de participação popular no orçamento da cidade.“É o instrumento correto e a oportunidade de o cidadão defender uma melhoria para o seu bairro ou rua que poderão ser inseridas no orçamento e contempladas pela Prefeitura nos próximos anos”, reforça.

A consulta pública também atende a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e os pilares da Administração Pública: Planejamento, Transparência, Controle e Responsabilidade Fiscal.

As prioridades mais votadas em cada temática serão analisadas e poderão ser inseridas no Projeto de Lei do Plano Plurianual de Ação Governamental para 2022/2025, que será enviado para a Câmara Municipal de Coronel Fabriciano.Depois que o PPA é aprovado, o Poder Executivo elabora, a cada ano, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA), onde são definidos os valores que serão gastos em cada ação.

próximo artigoPrefeito de Ipatinga busca subsídios em Clínica Escola do Autista para implantação no município
Artigo seguinteJogador ipatinguense que atua há 10 anos nos Emirados Árabes comenta sobre a carreira no exterior