Exposição “Se Criança Governasse o Mundo” em cartaz até 30 de julho

Para quem quer se divertir nas férias de julho, a exposição “Se Criança Governasse o Mundo” convida a viajar pela história e pelas imagens do livro do multiartista Marcelo Xavier, que  está em cartaz até 30 de julho na Galeria do Centro Cultural Usiminas, em Ipatinga. Em espaços instagramáveis, a mostra reúne os personagens em massinha das cenas do livro, feitos pelo artista, e objetos cenográficos em escala real, onde crianças, adolescentes e suas famílias podem fazer fotos como se fizessem parte do livro que inspirou a exposição. Entrada gratuita, de terça a sábado, das 12h às 20h.

“Durante o passeio pela exposição, os visitantes podem sentir-se gigantes ao lado das cenas em massinha. Em seguida, terão a sensação de que encolheram, ao passar pelas imagens enormes impressas em tecido, flutuando, como que por encanto, em todo o ambiente”, detalha o escritor e artista plástico Marcelo Xavier.

A exposição tem produção executiva da Base Projetos Especiais e conta com o patrocínio da Usiminas e apoio do Instituto Usiminas, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais. 

Reflexões sobre o  mundo

Feita com foco no público infantil, a exposição oferece às crianças estímulos à reflexão sobre questões atuais e relevantes para a formação do indivíduo e de sua cidadania. O livro “Se Criança Governasse o Mundo”, lançado em 2003, recebeu a indicação de “Altamente recomendável para crianças” pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil. Foi também o primeiro livro da Editora Saraiva a receber uma versão como aplicativo para iPad. 

Para a diretora do Instituto Usiminas, Penélope Portugal, as férias de julho são uma excelente oportunidade para conhecer de perto a obra especial e a exposição inédita de Marcelo Xavier, mais uma atração que integra as comemorações dos 60 anos da Usiminas. “Nesta exposição todos podem conferir de perto a obra de Marcelo Xavier, que incentiva as crianças a se divertirem e, ao mesmo tempo, refletirem sobre importantes questões de maneira lúdica”, reforça Penélope. 

Acessibilidade

Os públicos surdos e cegos também têm a oportunidade de visitar a exposição com mediação por meio de intérpretes de Libras e de audiodescrição, com agendamento prévio. Informações e agendamento de visitas podem ser feitas com a Ação Educativa do Instituto Usiminas pelo whatsapp: 31 98437.3330.

próximo artigoFiocruz: moradores de Brumadinho convivem com alta exposição a metais
Artigo seguintePresidente lamenta assassinato de ex-premiê japonês