Estudante de Ipatinga é destaque na etapa final da Olimpíada Nacional de História

Entre alunos que cursaram todo o Ensino Fundamental em escola pública, Nayra Fernandes Madeira, de 15 anos, é a única estudante do Vale do Aço que superou as seis etapas seletivas até a fase final da competição

A estudante ipatinguense Nayra Fernandes Madeira, de 15 anos, foi condecorada no último fim de semana, em Campinas-SP, com Medalha de Cristal, uma menção honrosa por participação na etapa final da 14ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB). Nayra, atualmente cursando o Ensino Médio no Campus Avançado do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG) no município, participou das seis etapas da competição, que foi aberta em 2020, inicialmente no formato on-line.

A estudante é a única representante do Vale do Aço que cursou todo o Ensino Fundamental em escolas públicas. Aluna da rede municipal de ensino, ela evoluiu até a etapa final da Olimpíada, com sucessivas aprovações. A disputa final, no interior de São Paulo, reuniu 1,2 mil estudantes de escolas públicas e particulares de todo o Brasil.

Outras duas estudantes, ambas de 16 anos, integraram a equipe, ao lado de Nayra: Ana Clara Resende Soares, que cursou o Ensino Fundamental na rede estadual, e Gabrielly Gomes, que cumpriu a mesma etapa da educação básica em escolas das redes municipal e privada.

Para Nayra, que estudou nas escolas municipais Padre Bertollo e Maria Rodrigues Barnabé, a base de ensino conquistada na rede do município foi fundamental para a sua formação e desempenho na disputa. “Sou muito grata por todo apoio dos meus pais e todo o conhecimento conquistado até aqui. Sou muito grata ao ensino que recebi. Agradeço também às minhas amigas que contribuíram significativamente para esse resultado”, comemora.

O destaque da estudante também é reconhecido pelo professor Leonardo Machado Palhares (IFMG/Ipatinga), que acompanhou-a durante a olimpíada.  “A Nayra – diz ele – é o reflexo de uma intelectualidade expressiva construída dentro da rede pública de educação que, na minha opinião, tem grande responsabilidade nos primeiros anos de formação dos cidadãos”.

Sobre a Olimpíada de História

A última edição da ONHB contou com seis fases on-line, que foram realizadas nos meses de maio e junho, com duração de uma semana cada. As provas dessas etapas incluíram questões de múltipla escolha e realização de tarefas, elaboradas pelos participantes com base em debate com os colegas, pesquisa em livros, internet e orientação do professor. 

Além de temas sobre a História do Brasil, a ONHB apresenta questões que permeiam assuntos interdisciplinares, como geografia, literatura, arqueologia, patrimônio cultural, urbanismo, atualidades etc. Nesta edição, a Olimpíada trouxe como tema a importância das mulheres na história e na sociedade brasileira.

A ONHB é realizada com apoio do Departamento de História da Unicamp e da Associação Nacional de História (Anpuh). Conta com a participação de docentes universitários, alunos de graduação, mestrandos e doutorandos.

próximo artigoFabriciano inicia vacinação antirrábica de cães e gatos
Artigo seguinteConfirmado 1° caso de varíola dos macacos em Santana do Paraíso