Equipe do Ibope realiza quarta fase de pesquisa sobre coronavírus em Ipatinga

Coordenado pela Universidade Federal de Pelotas, trabalho é financiado pelo Ministério da Saúde. Moradores de residências sorteadas devem responder a questionário e também passarão por testes rápidos

Terá início na próxima quinta-feira (27), estendendo-se até domingo (30), em Ipatinga, a quarta fase da pesquisa coordenada pela Universidade Federal de Pelotas (Ufpel) que busca entender a propagação e velocidade da Covid-19 no Brasil. O estudo acontece em algumas cidades do país, a título de amostragem. Realizada por uma equipe do instituto Ibope, a pesquisa é financiada pelo Ministério da Saúde.

Ipatinga foi contemplado com a pesquisa desde a primeira fase, que ocorreu no mês de maio. Outras etapas ocorreram entre os meses de junho e julho.

Para a Secretaria de Saúde de Ipatinga, “a realização deste estudo na cidade é de grande valia, uma vez que além de ajudar a entender o processo de propagação e disseminação do vírus no nosso país ela também cumpre o papel de auxiliar no mapeamento epidemiológico no ambiente local. Nas primeiras etapas foi feito um grande quantitativo de testes, e todos deram negativo. Isso mostrou que um bom número de moradores testados até aquele momento não havia sido infectado”, ressalta a repartição.

Pesquisa

Nesta nova etapa da pesquisa, o levantamento será feito com aproximadamente 250 pessoas, moradoras de Ipatinga escolhidas aleatoriamente, que serão testadas (por testes rápidos) e devem responder a um questionário. O objetivo principal é estimar a proporção de casos de infecção pelo coronavírus na cidade, incluindo pessoas assintomáticas, e conhecer a velocidade da propagação da doença. Com isso, será possível a elaboração de estratégias de saúde pública para o enfrentamento da Covid-19.

O teste, de fácil aplicação, utiliza uma amostra de sangue (uma gota) da ponta do dedo do participante, que é analisada num aparelho em poucos minutos. Enquanto o resultado é processado, os entrevistadores aplicam um breve questionário sobre informações sociodemográficas básicas, sintomas da Covid-19 nas últimas semanas, busca por assistência médica e rotina da família em relação às medidas de prevenção e isolamento social.

O teste detecta a presença de anticorpos, as imunoglobulinas IgM e IgG, que são defesas produzidas pelo organismo somente depois de sete a dez dias da data de contágio pelo vírus. Dentro desse período, o resultado pode apontar negativo, mesmo que a pessoa tenha contraído o coronavírus.

De acordo com um protocolo estabelecido, em caso de resultado positivo os testados recebem um informativo com orientações e, logo em seguida, serão contatados pela Secretaria de Saúde de Ipatinga.

Fonte: PMI