De forma inédita, edição da Gincana do Saber terá abordagem dos livros Maria da Penha e ECA 

Câmara de Ipatinga é a primeira do Brasil a trabalhar os temas com jovens do município

A Câmara de Ipatinga é a primeira no Brasil a trabalhar os livros Maria da Penha e o Estatuto da Criança e do Adolescente em Miúdos, da escritora Madu Macedo. 

As obras serão utilizadas na 2ª edição da Gincana do Saber, programada para ser realizada pela Escola do Legislativo da Câmara de Ipatinga nos próximos meses. O objetivo é abordar os temas de forma inédita com adolescentes e jovens do município. 

Madu Macedo foi servidora da Câmara de Pouso Alegre e é conhecida em todo o Brasil por ter escrito e trabalhado à frente da Escola do Legislativo pouso-alegrense. Foi por iniciativa dela que a gincana passou a ser feita em todo o país, envolvendo alunos de escolas públicas de diversos municípios brasileiros.

“Me sinto extremamente honrada em contribuir para o processo de educação cidadã de milhares de jovens no país. Ipatinga é o primeiro município brasileiro a trabalhar os temas da Lei Maria da Penha e ECA em Miúdos com seus estudantes. A gincana é uma forma paradidática de levar adolescentes e jovens a conhecer seus direitos, as leis que os protegem, a Carta Maior, que é a Constituição, dentro de uma dinâmica lúdica, com apoio dos professores, que ensinarão também o conteúdo em suas aulas regulares”, disse Madu Macedo.

A gincana contará com 14 escolas, sendo sete estaduais e sete municipais. “As escolas participantes foram indicadas pela Secretaria Municipal de Educação e pela Superintendência de Ensino, sem as quais esse projeto não seria possível. Já estamos visitando as escolas e entregando os livros para que os temas sejam trabalhados pelos professores em sala de aula. Estamos sendo muito bem acolhidos pelos alunos e certamente a disputa será muito acirrada”, disse a diretora da Escola do Legislativo, Marli Teixeira.

A gincana será feita em duas etapas, sendo a primeira classificatória e a segunda decisória. Das 14 escolas, oito irão para a final, e os alunos mais bem colocados receberão premiação, bem como seus professores.

Para a presidente da Escola, vereadora Cecília Ferramenta (PT), a gincana é fruto de um trabalho que já vem sendo feito, como a Câmara Mirim. “Proporcionar conhecimento aos jovens e trazê-los para participarem da política é um ganho pessoal para os alunos e para toda a sociedade, que passará a contar com pessoas mais preparadas e cientes de seus direitos e deveres”, frisou a parlamentar.

MAIS – A 1ª edição da Gincana do Saber ocorreu em Ipatinga, em 2019. Em virtude da pandemia do coronavírus, o projeto foi paralisado, tendo agora a 2ª edição marcada para os próximos meses, com um número maior de escolas participantes.

Os livros utilizados são da autora Madu Macedo e possuem linguagem adaptada ao público juvenil. Os direitos autorais de suas obras foram cedidos ao Senado Federal, responsável pela ilustração e impressão dos livros, que são vendidos com baixo custo para as câmaras municipais brasileiras que desejam trabalhar o tema.

Os livros também estão disponíveis de forma gratuita e on-line no sítio eletrônico do Senado Federal.  

próximo artigoPolícia Federal faz operação contra crimes de abuso sexual infantil
Artigo seguinteSul-Americana: Internacional fica no 0 a 0 com o Melgar