(Foto: divulgação/ PMI)

O Comitê Municipal de Combate às Arboviroses da Secretaria Municipal de Saúde de Ipatinga se reuniu na manhã desta quarta-feira (28), no Espaço Qualifica, no centro da cidade, com os superintendentes das áreas e agentes de combate a endemias (ACEs), visando reforçar as ações preventivas contra infestação do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus da Dengue, Zika vírus e Chikungunya.

Ipatinga está classificada atualmente em situação de médio risco de infestação, com 1,6%, ou seja, a cada 100 imóveis visitados, cerca de dois apresentam focos do vetor. No primeiro Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), realizado em janeiro, o percentual era de 3,6%. 

(Foto: divulgação/PMI)

Atualmente, as regionais que mais preocupam são Bom Jardim, Ferroviários, Horto, Industrial, imediações da Usipa, Ideal, Esperança, além das comunidades mais próximas da zona rural. Do total de registros apurados no último LIRAa (Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti), 49% dos focos estão localizados nos vasos de plantas e bebedouros de animais.

Síndica de um condomínio no bairro Parque das Águas, Ângela Maria Ferreira é participante assídua das reuniões. Para ela, “é muito bom sair de casa e receber a notícia no Comitê de que o índice de infestação na cidade foi reduzido devido às ações de limpeza urbana e de fiscalização dos ACE’s. Lá no prédio, constantemente estamos limpando e eliminando água parada para que nenhum dos moradores seja picado pelo mosquito”, contou.  

A Administração municipal mantém as ações preventivas, intensificando o trabalho de recolhimento de lixo e entulhos nas vias públicas. 

próximo artigoEm projeto escolar, alunos de escola municipal entrevistam o prefeito Nardyello Rocha
Artigo seguinteOuvidoria Municipal reforça canais de comunicação com munícipes
0 0 votes
Classificação
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários