Aprovado projeto de lei que exige intérprete de libras em eventos oficiais 

Após apresentação de emenda parlamentar, presença de um intérprete passa a valer em eventos com público superior a 150 pessoas; texto segue para sanção

Eventos públicos organizados pelo município passarão a ter tradução simultânea em Libras. É o que determina o Projeto de Lei nº 108/22, aprovado pela Câmara Municipal de Ipatinga, em reunião ordinária. 

O texto, de autoria do Poder Executivo, previa a obrigatoriedade apenas em eventos cujo público fosse superior a 300 pessoas. 

Mas a Comissão de Legislação, Justiça e Redação entendeu que esse número era muito elevado e apresentou emenda modificativa reduzindo essa exigência para 150. 

A lei garante aos deficientes auditivos local apropriado para que possam acompanhar de perto a tradução simultânea.  

O presidente da Comissão de Legislação, Justiça e Redação deixou claro que essa medida abrange todos os eventos oficiais, incluindo os organizados pela Câmara Municipal de Ipatinga. 

“Não se trata apenas da Prefeitura. A obrigação de ter um intérprete é em qualquer evento em nosso município, incluindo os da própria Camara”, disse Ley do Trânsito (PSD).  

Após aprovação em 2º turno, o projeto de lei segue agora para sanção do Poder Executivo. 

próximo artigoOficinas de diagnóstico do Plano Diretor são concluídas com plenária no Ipaneminha
Artigo seguintePfizer: 3 doses contra covid-19 têm boa resposta em menores de 5 anos