1ª Conferência de Saúde Mental em Santana do Paraíso abre inscrições nesta quinta (07)

Evento será realizado no dia 20 de abril, quando serão votadas as propostas traçadas nas pré-conferências

Estarão abertas a partir desta quinta-feira (7) as inscrições para a 1° Conferência Municipal de Saúde Mental do município de Santana do Paraíso. O evento vai ocorrer no dia 20 de abril, de 8h às 17h, no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Território 1. Os interessados poderão se inscrever até o dia 12 de abril pelos números 32515149 ou 9 97307203 (WhatApp), no horário entre 7h às 16h.
O tema escolhido para a primeira conferência foi “A política de saúde mental como direito: pela defesa do cuidado em liberdade, rumo a avanços e garantia dos serviços da atenção psicossocial no SUS”. O objetivo é quebrar paradigmas no sentido de que o paciente possa ser tratado no seu ambiente sem a necessidade de ser internado.
Com o objetivo de traçar as diretrizes que serão apresentadas no dia do evento, a Secretaria de Saúde realiza desde o dia 28 de março as pré-conferências em oito pontos do município. O último a receber será o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), no bairro Centro, a partir das 9h desta quinta (7).
“Teve uma adesão acima do esperado, uma participação maciça da população com discussões e ideias interessantes. Então, a gente espera que também na conferência tenha essa participação popular que é bem interessante, porque discutir políticas públicas para a saúde mental é de interesse de toda a população”, afirmou a secretaria de Saúde, Maria Aparecida Acipreste.
Além da população, foram convidadas as autoridades locais, todos os conselhos do município e entidades afins. Na conferência, todas as diretrizes já propostas passarão por uma votação que, posteriormente, serão incorporadas no Plano Municipal e Plurianual para que a curto, médio ou longo prazo sejam executadas.

próximo artigoLiga dos Campeões: Villarreal surpreende e vence o Bayern de Munique
Artigo seguinteOperação integrada resgata 330 aves silvestres de aviários ilegais no leste de Minas