Presidente da ALMG participou da abertura do Congresso Mineiro de Municípios, em Belo Horizonte

O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Tadeu Martins Leite (MDB), afirmou que o fato de o governo do Estado ter aumentado o percentual de reajuste para o servidor estadual de 3,62% para 4,62% tem a ver com muitas conversas que teve com ele e com outros deputados estaduais. A declaração foi dada no primeiro dia do 39º Congresso Mineiro de Municípios, evento organizado pela Associação Mineira de Municípios (AMM), no Expominas, em Belo Horizonte. Para Tadeuzinho, os deputados tiveram participação fundamental em todo o processo, ao entender as dificuldades do Estado e as necessidades dos servidores.

“A Assembleia é assim. A Assembleia é dinâmica. A todo momento nós temos as discussões, especialmente tudo que se refere ao servidor público. Nós entendemos que é importante valorizar o servidor público a todo momento. A Assembleia em todas as discussões sempre esteve ao lado do servidor, mas também entendendo a dificuldade financeira que o Estado também passa. Então eu não tenho dúvidas que esse anúncio que o Governador fez hoje foi depois de muito diálogo com a Assembleia. Eu mesmo tive com o Governador por duas vezes, vários outros deputados, tanto da oposição como da situação. Então acho que foi uma reflexão coletiva e hoje o Governo faz mais este avanço. É o que precisa? Claro que não. Está aquém do que o servidor merece, obviamente, mas também nós temos que entender, como eu disse, a oportunidade, ou seja, as condições do governo do Estado. Então acho que esse foi um anúncio também importante, aumentando, melhorando pelo menos mais um pouco o reajuste do servidor do Estado”, pontuou o presidente da Assembleia.

Tadeu Martins Leite acredita que muitos projetos serão votados e que muitos debates importantes ainda vão acontecer na Assembleia este ano, mesmo com as eleições municipais se aproximando.

“Nós temos ainda muito por acontecer na Assembleia, muita pauta para ser discutida. Vou dar um exemplo aqui, especificamente, nós estamos fazendo nesse momento um seminário sobre crise climática, eu acho que é um tema fundamental que nós temos discutido. A Assembleia deu início no dia 14 de março e depois vimos aí a tragédia, infelizmente, do Rio Grande do Sul. Então agora nós estamos fazendo uma discussão regional, já estamos no terceiro encontro, vai ser na próxima semana agora, para que ainda em agosto nós tenhamos a oportunidade, ou seja, antes do período eleitoral, de fazer essa discussão desse grande diagnóstico que nós vamos ter através de mais de 60 instituições que estão construindo, escutando todo o interior e obviamente os prefeitos também são fundamentais em toda essa instituição. Então tem, além dessa, várias outras pautas que são necessárias pro estado de Minas Gerais.”

O 39º Congresso Mineiro de Municípios está sendo realizado no Expominas, em Belo Horizonte, nos dias 4 (segunda) e 5 (terça) deste mês.

próximo artigoLira diz que programa Mover pode cair se Senado não aprovar taxa de compras até US$50
Artigo seguinteIpatinga se destaca em evento estadual de inovação tecnológica
0 0 votes
Classificação
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários