Bolsonaro ao agronegócio: “Nós não criamos dificuldades”

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na manhã desta sexta-feira (16) que é “benquisto” no agronegócio e que o Ministério do Meio Ambiente nada fará para atrapalhar o setor. “Quando falam que eu sou bem quisto pelo pessoal do campo, o pessoal do agronegócio. O nosso ministério, o do Meio ambiente é um ministério que não atrapalha a vida de vocês, muito pelo contrário, ajuda-os e muito”. A declarações ocorreu durante a inauguração de uma planta de biogás de uma usina da Raízen, em Guariba, São Paulo.


Para ressaltar que o governo veste a camisa do setor agrícola, Bolsonaro pediu que os presentes relembrassem como o Icmbio e o Ibama os tratou “até pouco tempo atrás”. “Relembrem como há pouco tempo o Icmbio e o Ibama tratavam vocês e como esse tratamento hoje em dia é dispensado. Nós não criamos dificuldades para vender facilidade”, reforçou.


O presidente também relembrou que o presidente da França, Emmanuel Macron, pediu que houvesse a ampliação de 12% para 20% da quantidade de áreas demarcadas como terras indígenas no país. Bolsonaro deixou claro que nenhuma área foi demarcada e que há projetos para exploração de terreno indígena, caso assim, os índios queiram.


“Eu lembro quando passei em Osaka (Japão) e tive um encontro com o presidente de um grande país da Europa que quase sempre está na vanguarda para nos criticar, ele queria que nós ampliaremos de 12% para 20% a quantidade de áreas demarcadas como terras indígenas em meu país. Nenhuma reserva foi demarcada até o momento e cada vez mais nós lutamos, como tem o projeto do Almirante Bento, de MME, para que o índio possa se essa for a sua vontade, explorar seu território da melhor maneira que seja-lhe útil.”


Bolsonaro emendou: “Acabou o tempo em que um chefe de Estado ia para fora e voltava para cá com um pacote de maldades, onde quem pagava a conta, era geralmente o homem do campo”.


Riquezas naturais

O presidente também exaltou as riquezas naturais brasileiras. “Nós temos o que os outros não têm. Além do povo maravilhoso, temos aqui biodiversidade, terras agricultáveis, recursos minerais, áreas maravilhosas para o turismo. Temos tudo para ser uma grande nação. E tenho certeza que, com o apoio de todos, nós atingiremos esse objetivo”, destacou.


Por fim, Bolsonaro disse que “cada vez mais, acredita na palavra e no trabalho de Paulo Guedes” e que a economia brasileira tem se recuperado em “V”, como Guedes costuma dizer.

Após o evento, Bolsonaro seguiu para Porto Real (RJ). No sábado (17), deverá participar do Espadim, evento com entrega de uma réplica da espada de Duque de Caxias, patrono do Exército Brasileiro.