Deputada bolsonarista Alê Silva — Foto: Wesley Amaral/Câmara dos Deputados

A ex-deputada Alê Silva (Republicanos-MG) teve uma intimação renovada pelo ministro Luís Roberto Barroso, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). Alê terá que dar explicações sobre uma ameaça de morte que teria feito a um homem que seria apoiador do deputado federal Marcelo Álvaro Antônio (PL), à época ministro do Turismo. O caso teria ocorrido no dia 7 de janeiro de 2022, quando a então deputada teria recebido uma ligação de uma pessoa que não se identificou mas disse ser apoiador de Marcelo Álvaro Antônio.

O relator do caso, ministro Nunes Marques, determinou a intimação tanto de Alê Silva quanto de Marcelo Álvaro Antônio, em junho de 2023. Nunes Marques pediu para a ex-parlamentar apresentar elementos que comprovassem a materialidade do crime.

Alê não foi encontrada no endereço indicado, o que fez a Procuradoria-Geral da República (PGR) pedir a renovação da intimação. O pedido foi atendido por Barroso nesta terça-feira (23).

próximo artigoPF investiga monitoramento indevido de autoridades pela Abin
Artigo seguinteEncomendas tomam lugar de envelopes na rotina dos carteiros